O que fazer em Machu Picchu


  Machu Picchu  1479 visualizações

O sítio arqueológico de Machu Picchu, símbolo máximo da civilização inca, é um dos destinos mais procurados do mundo. A paisagem impressionante, as ruínas a céu aberto que são uma verdadeira aula de história e a atmosfera mágica e mística são três dos principais atrativos a turistas do mundo inteiro.

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 1

O Dubbi está preparando uma série de posts especiais sobre Machu Picchu para servir de guia aos viajantes que pretendem visitar o ponto turístico mais famoso do Peru, erguido antes da chegada dos espanhóis no continente, ainda no século XV. A seguir, saiba o que fazer em Machu Picchu.

As montanhas
São duas as montanhas clássicas para subir, além da “montanha central” que já é onde habitualmente os turistas ficam no parque de Machu Picchu. São elas: Huayna Picchu, com 350 metros de altura, e Machu Picchu, ainda maior, com 650 metros. Nas clássicas fotos que vemos de Machu Picchu, elas sempre aparecem ao fundo. Como a soma total da altitude dará mais de 2 mil metros de altura, é preciso deixar bem claro tudo o que envolve a subida.

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 2

Em primeiro lugar, escalá-las é cansativo e exige um fôlego considerável. Isso porque a 2 mil metros de altura o ar é bastante rarefeito. A escalada para Huayna Picchu leva de 45 a 90 minutos e para Machu Picchu de 1 hora e 30 minutos a 2 horas, dependendo do ritmo. Outro ponto a se considerar é o nivel de periculosidade. O nível de cuidado e atenção tem que estar na escala máxima, pois muitos pontos são estreitos e uma desatenção pode levar ladeira abaixo. Sem contar que a altura pode dar vertigem em alguns trechos. Recentemente, um turista alemão morreu ao tentar tirar uma foto saltando. Indo no seu ritmo, estando com um guia, e não fazendo esse tipo de gracinha, contudo, a diversão está garantida. Há muito o que fazer em Machu Picchu no alto das montanhas, basta ter cuidado. 

Tem quem fale que a vista no topo dos morros não é tão sensacional (afinal, você estará "invertendo" a visão do cartão postal). Mas, se você viu esse recente ensaio do fotógrafo que tirou fotos do “avesso” de pontos turísticos conhecidos, percebeu que o outro lado pode ser tão incrível quanto o “original”. E o mesmo vale para as montanhas de Machu Picchu. Ver a cidadela inca de um ângulo inusitado (e do alto) pode fazer a viagem valer a pena. Só não se esqueça de comprar o ingresso com antecedência: somente 200 pessoas por dia podem subir em cada uma. A entrada do parque mais as duas montanhas está saindo por cerca de R$ 225.

Montanha extra: quem quiser ainda mais desafio pode reservar um outro dia para escalar Putucusi, montanha a 2.400 metros acima do nível do mar. A caminhada até seu topo leva cerca de três horas e exige bom preparo físico. Definitivamente, quem busca o que fazer em Machu Picchu encontrará nas montanhas um refúgio perfeito.

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 3

Trilha para a Ponte Inca
Quando você já tiver com todas as suas forças esgotadas, faça a trilha para a Ponte Inca por último. Isso porque ela é de curta duração e, o melhor, plana! Isso mesmo, existe um lugar em Machu Picchu que você não vai se matar de subir, e esse lugar é a Ponte Inca. Mas engano seu se acha que a trilha é mais tranquila. No começo dela, é preciso deixar o nome anotado num livro (isso também acontece em todos os outros pontos de Machu Picchu). Se até o final do dia algum nome não voltar, começam as buscas.

No entanto, tomando o cuidado básico que já falamos aqui (pois a trilha é bastante estreita em quase toda sua extensão, com apenas um mureta pequena separando do abismo), não há motivos para preocupação, somente razões para contemplar a paisagem da trilha, que é belíssima, com montanhas, vales e rios que só Machu Picchu sabe nos brindar. A trilha tem seu fim na ponte, que não é nenhuma maravilha, mas todo o percurso terá sido de grande valor.

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 4

Outros pontos de interesse
Quer saber o que fazer em Machu Picchu? A seguir destacamos os pontos mais conhecidos do sítio arqueológico.

Mausoleo Real: O lugar guarda uma gruta decorada e deve ter sido cenário de tumbas incas.  

Templo del Sol: Está localizado sobre uma rocha maciça e possui janelas trapezoidais, na qual a luz do sol é direcionada até a pedra central do templo no solstício de inverno - os incas eram experts no assunto. Trata-se da única construção semicircular de Machu Picchu.

Templo de las Três Ventanas: De várias vistas extraordinárias que temos em Machu Picchu, essa é com certeza uma das mais incríveis. É conhecido pelas três ventanas (janelas), onde cada uma representaria a maneira como incas dividiam o mundo: o céu (vida espiritual), a terra (vida mundana) e o subterrâneo (vida interior).

Intihuatana: Relógio solar, situado no ponto mais alto de Machu Picchu. Indica também o início do setor sagrado. Turistas gostam de subir para captar a (suposta) energia que o lugar proporciona.

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 5

Setor Nobre: Local das residências dos governantes, onde se destaca a Casa Real.

Terrazas: área agrícola de Machu Picchu.

Canal das Fontes: local onde a água canalizada de um manancial abastecia Machu Picchu.

Acllahuasi: lugar onde moravam as mulheres escolhidas pelos incas, chamadas de Virgens do Sol. Eram responáveis pela produção de roupas, bebidas, cuidar das cerimônicas religiosas, dentre outras funções.

Plaza Principal: como o nome diz, era a praça principal de Machu Picchu, onde aconteciam encontros e celebrações.

Pedreira: Também muito visitada, é uma área repleta de rochas graníticas

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 6

Preciso de guia?
Esse é um tema muito particular e depende dos interesses de cada viajante. Para chegar nos lugares, Machu Picchu é um pouco intuitivo e nada como o boca a boca. No entanto, o guia é fundamental se o seu objetivo na viagem é também entender mais sobre a civilização inca e como esse povo conseguiu uma engenharia tão perfeita em um lugar tão inacessível. O valor também pode pesar na escolha. Machu Picchu só tem guias oficiais, que cobram em torno de R$ 180 por duas horas de ensinamentos. Com ou sem guia, há muito o que fazer em Machu Picchu.

Nós próximos textos, preparemos um roteiro de Cusco a Machu Picchu, indicaremos todas as maneiras de chegar até a cidade e também apontaremos onde comer em Machu Picchu. Aguardem!

DUBBI  adicionou foto de Machu Picchu Foto 7

PARA SABER MAIS:

Machu Picchu: roteiro imperdível para aproveitar a cidade inca

Qual a melhor época para ir para Machu Picchu?

Trem para Machu Picchu: como chegar

Machu Picchu vai fechar?  

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Lou Mariano

Lou Mariano comentou 3 anos atrás

Que ótima essa série! Vou acompanhar, no próximo irei com um grupo de amigos para lá! :D

Caminha Gente

Caminha Gente comentou 3 anos atrás

Amei ..otimo..

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Machu Picchu,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.