O que fazer em Aracaju (SE)


  Aracaju  1631 visualizações

Como toda boa capital do Nordeste, Aracaju capricha quando o assunto é receber viajantes. Em suas praias, quiosques, avenidas, restaurantes o turista encontrará muita diversidade e será bem recepcionado. E a melhor parte: os preços são mais em conta quando comparados a outras capitais, como Fortaleza e Salvador.

Entre os charmes e belezas de Aracaju, um outro ponto deve ser ressaltado, como lembra a viajante Silvia Andrade, do Rio de Janeiro. “Acho que é a última capital com um toque de cidade tranquila no Brasil”, define.

Por isso o Dubbi conta tudo o que fazer em Aracaju. Corra conhecer antes que ela perca essa qualidade!

Praia de Atalaia
É onde se concentra o fervo do que fazer em Aracaju, conta Silvia Andrade. “Ficar só na praia de Atalaia já é um grande negócio. Além de muito extensa (a faixa de areia em alguns lugares é bem larga), tem de tudo um pouco. Restaurantes, lanchonetes, parques (inclusive infantil), lagos, lojas de turismo e artesanato, corrida de kart, ciclovia, exposição de arte, Projeto Tamar e muito mais”. Ufa, realmente muito o que fazer em Aracaju só na praia de Atalaia.

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 1Divulgação/Shutterstock

Passarela do Caranguejo
Não tem erro: na praia de Atalaia, a passarela começa assim que o viajante encontrar um “caranguejaço”, uma escultura de 2m30 de altura e 7m de largura. É um dos pontos mais procurados por reunir muito do que fazer em Aracaju, principalmente em opções gastronômicas e de botecos. Fique tranquilo que o nome é só fachada: nem só de caranguejos são feitos os cardápios dos estabelecimentos. Há pratos com carnes-de-sol, pirão, vários peixes. Quase todos os locais possuem agradáveis vistas para o mar. O ponto negativo é a junção de vários sons altos (dos mais variados estilos) que pode atrapalhar quem só quer sossego, como diria Tim Maia.  

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 2Divulgação/Shutterstock

Croa do Goré
Ao sul de Atalaia, na praia do Mosqueiro, no leito do rio Vaza-Barris, localiza-se uma das coisas mais legais do que fazer em Aracaju. A Croa do Goré é um banco de areia que só fica visível cerca de cinco horas do dia, devido a movimentação da maré. E nesse meio tempo catamarãs e barcos levam o viajante até o local, que conta com a sombra de guarda-sóis de palha e bares para comer e beber enquanto se aprecia o espetáculo da natureza. Trata-se de uma experiência que ainda não se decidiu entre o vip dos bares flutuantes e o rústico das barracas de sapé. A água por ali é baixinha, então o visitante consegue curtir um mergulho. Também tem na Croa do Goré aulas de canoagem e stand up paddle. Durante a semana o movimento é mais de turistas, enquanto nos finais de semana aumenta bastante pois os sergipanos também frequentam.   

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 3

Oceanário
Já imaginou soltar um bebê tartaruga no mar? Que emoção que deve ser, hein? Pena que é impossível por causa de leis ambientais, preservação marinha, etc. Ledo engano! No Projeto Tamar, no Oceanário de Aracaju, na praia de Atalaia, isso é totalmente possível (e dentro da lei)! “Uma das coisas mais legais que já fiz na minha vida foi soltar o bebê tartaruga no mar”, descreve o viajante Luís Felipe de Magalhães, de Campinas. A soltura acontece todo primeiro sábado do mês. Quem não der sorte (ou não conseguir) de ir nesse período, um alento. “É possível ver e tocar em tubarões, enguias, e até visitar o Submarino Amarelo, um aquário de criaturas que vivem no fundo do oceano”, completa Luís. Definitivamente, está no topo da lista do que fazer em Aracaju.

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 4

Mercado Municipal
Um mercado municipal é provavelmente a mais singela e autêntica manifestação de uma cidade. E no nosso destino não é diferente, sendo uma das principais atrações do que fazer em Aracaju. Na verdade, tratam-se de três mercados integrados: de artesanato, de especialidades (como queijos, ervas e farinhas) e o de hortifrutis. Os preços ainda continuam populares, ótimo para os turistas que estão sempre contando dinheiro. Bons restaurantes são encontrados entre os três ambientes, com destaque para o restaurante Caçarola.

Além de Aracaju
Há muito o que fazer em Aracaju, como vimos, mas os arredores também estão repletos de bons passeios.

Um lugar não tão perto (cerca de quatro horas de carro), mas muito gratificante são os Cânions do Xingó, no Rio São Francisco, na cidade de Canindé de São Francisco (local que ganhou destaque recentemente por ser palco da tragédia com o ator Domingos Montagner, protagonista de Velho Chico). Mas, caro viajante, tome as precauções necessárias, como só mergulhar em áreas sinalizadas para banho e não ir ao fundo, que não existem maiores riscos. O passeio de barco por entre os cânions, com a água “azul Photoshop”, será inesquecível.

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 5

Na fronteira com Alagoas, outro passeio muito procurado é a Rota do Cangaço, em que turistas fazem o trajeto dos momentos derradeiros de Lampião e Maria Bonita. O ponto de partida é o cais de Piranhas (AL), onde o visitante embarca em um catamarã que segue a navegação pelo rio São Francisco, até o município de Poço Redondo (SE). Com um diferencial: o percurso é feito ao som de forró nordestino e de histórias do cangaço.

Duas cidades mais próximas de Aracaju são Laranjeiras e São Cristóvão, distantes 30 km da capital (cada uma para um lado, no entanto), indicações da viajante Denise Santos, de São Paulo. Duas joias do período colonial brasileiro, elas guardam preciosidades e histórias em seus casarões seculares e festas folclóricas, que valem o bate-volta.  

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 6

Onde dormir
Depois de saber tudo o que fazer em Aracaju, hora de escolher onde passar as noites. O Aju Hostel é um dos mais indicados, não só por sua acomodação arrumada e simpática e pelos preços bem palatáveis, mas também por sua localização estratégica, perto de bons restaurantes na orla de Atalaia, e a 15 minutos do centro da cidade.

Também em Atalaia, está o Anauê Hostel, cuja arquitetura parece a de uma casa chique em um bairro de alto padrão. Mas não se assuste: os preços não são extravagantes, e compensa cada centavo gasto: ótima estrutura, cama e banho bem confortáveis e um café da manhã para saciar o viajante até a hora do almoço.

DUBBI  adicionou foto de Aracaju Foto 7Divulgação/Shutterstock

Tem mais dicas do que fazer em Aracaju? Deixe nos comentários e inspire viajantes ;)

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

RUTECN

RUTECN  comentou 3 anos atrás

O Brasil tem muita beleza tão pouco divulgada, como o Cânion do Xingó, que só tomei conhecimento quando me preparava para ir a Aracaju. Por isso, parabenizo o Dubbi por nos ajudar a descobrir coisas nossas.

Suely Leal

Suely Leal comentou 3 anos atrás

Incluiria no guia de Aracaju o Museu da Gente Sergipana, achei muito legal! Mostra a cultura local e é interativo e o melhor gratuito! Quanto ao passeio nos Cãnions do São Francisco o meu conselho é ficar hospedado uns 2 ou 3 dias na cidadezinha de Piranhas Velha em Alagoas para curtir a região e não fazer bate e volta como a maioria.

Suely Leal

Suely Leal comentou 3 anos atrás

Mais uma dica: em Aracaju fiquei no Via Mar Hotel em Atalaia e paguei mais barato que os hostels citados. Acho que dei sorte! Mas vale a pena dar uma olhada. O hotel é ótimo!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Aracaju,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.