Minha experiência de trabalho pelo Workaway no Chile


  América do Sul, Chile  3301 visualizações

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul,Chile Foto 1

A minha segunda experiência de trabalho voluntário que consegui através do site Workaway foi no Chile, precisamente na cidade de Valparaiso. Mais uma vez eu queria pagar por algumas aulas de espanhol e para equilibrar os meus gastos eu optei por trabalhar em um hostel em troca de hospedagem e uma refeição por dia.

Logo de cara, na pesquisa que eu realizei no site, me mostrou uma diferença muito grande em relação a experiência que eu tive quando procurei por um trabalho semelhante no Uruguai. Em total no Chile estão cadastrados quase 500 hosts contra pobres 78 hosts que eu havia encontrado no Uruguai. Nesse caso eu já pensei que conseguiria um trabalho mais fácil do que foi conseguir um em Montevidéu e foi mesmo.

Eu tinha duas opções de cidades onde queria morar por um mês enquanto trabalhava e estudava, que eram Valparaiso ou Viña del Mar. Comecei enviando mensagens para hostels em Viña e logo nos dois primeiros contato já recebi a resposta de um deles onde me dizia que infelizmente procuravam por alguém com muita fluência na língua espanhola, o que não era o meu caso.

Ainda estava na Argentina e tinha um mês até chegar a data de ir para o Chile, então a cada dia pesquisava com calma sobre as duas cidades e sobre os hostels disponíveis. Um dia conheci um chileno no hostel onde estava hospedada em Buenos Aires e quando eu perguntei sobre em qual das duas cidades ele achava mais interessante para morar ele me foi muito certeiro em indicar Valparaiso como uma cidade melhor do que Viña. A partir desta indicação eu me concentrei em contatar hostels em Valparaiso e logo nos dois primeiros contatos já recebi a resposta positiva de um deles.

Nesse caso o meu erro já foi responder aceitando a proposta de trabalho, achando que o segundo não me responderia ou mesmo não entrando em contato com outros hostels. Não que a experiência com o hostel escolhido não tenha sido boa, mas perdi a chance de ter opções de escolha.

O que aconteceu foi que depois de alguns dias o segundo hostel de Valparaiso também enviou uma resposta positiva, mas aí eu já tinha fechado com o primeiro.

Então fica a dica: Segura a emoção e espera mais uns dias antes de sair respondendo as mensagens!

Eu adorei ter escolhido Valparaiso para morar. A cidade é cheia de história e tem muita vida cultural. A escola que eu escolhi para ter aulas de espanhol foi fantástica e eu avancei muito no meu aprendizado da língua.

Comecei a trabalhar no dia primeiro de abril com a intensão de ficar por 4 semanas. O hostel fica em uma casa bem antiga em uma área bem movimentada da cidade, a uma quadra do terminal de ônibus e também do mar. O esquema de trabalho foi bem diferente do meu primeiro voluntariado onde eu tinha uma função definida com hora e dia sempre iguais. Nesse hostel o trabalho era o mesmo para todos e a escolha das escalas de trabalho eram feitas pelos voluntários. No domingo a noite todos os voluntários se sentavam juntos depois do jantar e uma folha de papel com os dias e horas de trabalho separado por turnos (manhã, tarde e noite) era passado para que cada um escolhesse um turno para trabalhar e assim passava para outro que preenchia o turno que queria trabalhar. Desta forma cada um escolhia um turno por vez e então era possível em um dia trabalhar pela manhã e em outro trabalhar a noite. A cada turno tinha uma lista de afazeres a serem feitos que não eram nada difíceis de realizar. Fazíamos coisas como servir o café (turno da manhã) atender a porta, fazer check in e check out, dar comida para os gatos e o coelho que vivem na casa, fazer pão para o café da manhã, colocar a roupa de cama para lavar ou dobrar a roupa que já está seca, etc.

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul,Chile Foto 2

A principio eu achei esse sistema bem confuso, mas na verdade ele acabou por funcionar muito bem e como éramos em muitos voluntários, cada um trabalhava somente 4 dias por semana e tinha outros 3 dias livres.

Das quatro semanas que eu deveria ficar no hostel eu acabei só ficando duas. O hostel era ótimo, o dono estava sempre presente para ajudar, a família gato e rabito (o coelho) eram uma fofura e o trabalho super tranquilo, mas eu não me sentia 100% bem morando lá. Todas as voluntárias eram meninas bem jovéns e da Alemanha e apesar de ninguém me tratar mal as outras voluntarias sempre conversavam em alemão e estavam sempre juntas o que me fez me sentir separada do grupo e um pouco solitária.

Depois dessas duas semanas eu pensei que não havia nenhuma razão para eu ficar em um lugar onde não me sentia bem e acabei por deixar o hostel e ir morar em outro lugar. Quando eu conversei com o dono do hostel para avisar que não iria cumprir com as 4 semanas de trabalho ele foi super amável e disse que entendia super bem a minha situação. Além de ter sido compreensível ele acabou por me falar uma coisa que me fez pensar muito sobre esse esquema de trabalho. Ele acha que se comprometer por muito tempo em trabalhar em um lugar que você não conhece, com pessoas que você não conhece uma loucura. Em sua opinião o ideal é se comprometer por no máximo 2 semanas e caso você goste do lugar peça para permanecer por mais tempo. Se você faz um bom trabalho é claro que o host vai te deixar ficar por mais tempo.

Nesse esquema de viagem e de trabalho é importante estar aberto para o diferente, mas se a situação onde você se encontra não está de acordo com o que pensa, acredita ou sente que seja o melhor para você, não tenha medo de mudar. Busque uma solução ou converse com as pessoas em quem você confie.

 Um resumo dos meus últimos 6 meses de viagem utilizando o Workaway

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Fernando Ceron

Fernando Ceron comentou 3 anos atrás

Gostei muito do seu depoimento. Parabens.

Rosana Oliveira

Rosana Oliveira comentou 3 anos atrás

Muito bom Ana, estou querendo estudar espanhol por um mes tb,,,e ja pensei mto no chile como opção, e agora com o que voce disse, me empolguei mais....

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para América do Sul, Chile,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.