Londres, a cidade que faz o mundo inteiro querer conhecê-la


  Londres, Inglaterra  2162 visualizações

A frase do título pode parecer um pouco exagerada. Mas os 18 milhões de turistas estrangeiros que passaram pela cidade em 2015, número recorde segundo o Visit England, não me deixa mentir.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 1Divulgação/Shutterstock

Metrópole mais antiga do mundo, Londres atrai o mundo inteiro com um charme que resiste por séculos e uma infinita oferta de atrações e passeios: comidas, parques, museus e lugares exclusivos que projetaram a cidade como a capital mundial da vida cosmopolita.

E o melhor jeito de conhecer tudo isso é a pé, gastando a sola do sapato. A caminhada é uma verdadeira viagem no tempo. Os edifícios históricos do centro dividem espaço com novos arranha-céus, como o Shard London e 30 St Mary Axe, e dão a sensação de andar a todo instante entre o passado e o futuro.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 2

Divulgação/Shutterstock

Para não ficar andando sem destino, a atual moda londrina é fazer um “walking tour”, passeio por pontos turísticos icônicos com guias e seus alto-falantes (e geralmente uma placa que indica qual é o percurso da vez). Um dos mais procurados é o da Free Tours of London, que trabalha com quatro roteiros: tour real, cidade velha, Soho e o tour de Jack, o Estripador. A Free Tours by Foot também possui um leque enorme de roteiros, como o tour por Westminster, o de arte de rua e grafite, o tour pelo bairro de Camden Town (que ficou famoso por causa da Amy Winehouse) e quatro opções de passeios gastronômicos.

Mas e se o próximo destino não está tão perto? Existem mais estações de metrô em Londres do que lugares que vendem fish and chips, então é só intercalar a caminhada com o famoso “tube”. Para andar de metrô, o Oyster Card é a melhor opção. O cartão permite viagens ilimitadas por determinados dias. Quanto mais zonas de Londres abranger, mais caro sai. Um exemplo: para uma semana, nas zonas 1 e 2 (as mais centrais), o viajante pagará cerca de R$ 140 pelo Oyster. Não é muito, se você pensar que cada libra custa cerca de R$ 4,15.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 3

Divulgação/Shutterstock

O valor, claro, não é só pelo transporte. O London Underground é o mais antigo do mundo, com início das operações em 1863, e um patrimônio inglês. No início, é preciso atenção redobrada, pois seu funcionamento pode soar um pouco confuso. Algumas linhas se ramificam, enquanto outras repetem trechos entre si. Olhe sempre as placas e observe o sentido do trem.

Se os trens são antigos e as estações construídas no século XIX, Londres consegue se apropriar de maneira exemplar desse patrimônio como atração turística. O maior exemplo está na estação King’s Cross, em Londres, que é citada nos livros e nos filmes do bruxo Harry Potter. A plataforma 9 ¾, local de embarque para pegar o trem para a escola de bruxaria Hogwarts na ficção, virou parada obrigatória para os fãs da saga, depois que uma iniciativa colocou uma placa igualzinha à do filme no local.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 4Divulgação/Shutterstock

Parques
Seja caminhando ou andando no metrô, uma das paradas obrigatórias na cidade é descansar em um de seus parques verdes --ainda mais se estiver fazendo um dia de sol. Levar os amigos para um piquenique, tomar um sorvete com a namorada e fazer novos amigos fazem parte da rotina de turistas. Não podia ser diferente. Segundo matéria do jornal britânico “The Independent”, 47% da área de Londres são zonas verdes, sendo que 60% desse total representa espaços abertos ao público. Os Royal Parks são os mais conhecidos e mais centrais, como o Hyde Park, St. James´s Park, Green Park ou Regent´s Park.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 5

Divulgação/Shutterstock

Se possível, inclua o Primrose Hill, próximo ao Regent´s Park. A região é considerada uma “urban village”, áreas residenciais em meio ao verde, com ar de interior. O ponto alto do parque é, literalmente, seu topo: da colina, tem-se uma bela vista panorâmica da cidade.

Vida noturna
Depois de conhecer os principais pontos turísticos, como London Eye e Big Ben, atravessar a pé a London Bridge, dar um trocado para artistas de rua na Trafalgar Square, curtir a troca de guarda no Palácio de Buckingham, tirar uma selfie nas cabines telefônicas, aumentar seus conhecimentos no National History Museum e apreciar a arquitetura da Tate Gallery, é preciso ainda guardar um resto de energia.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 6

Crédito: Visit Britain

Londres possui uma das vidas noturnas mais movimentadas da Europa. A começar pelos teatros e seus espetáculos, muitos deles há anos em cartaz, como “Os Miseráveis”, “Rei Leão” ou “Fantasma da Ópera”. Para os amantes desse tipo de arte, West End é o bairro certo.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 7Divulgação/Shutterstock

Mas há também as baladas famosas, como a Cirque Le Soir. Não deixe de visitar o bairro de Camden Town. A região respira um intenso movimento, seja à luz do dia, em suas lojas ecléticas (roupas, games, música) e barracas de comida com sabores do mundo inteiro, ou à noite, com os bares e restaurantes sempre lotados.

Fish and chips
Na hora da fome, não adianta encarar yakissoba, cachorro quente, macarronada, falafel, ceviche, churrasco. Para se sentir um londrino verdadeiro, é preciso provar o tal fish and chips, ou seja, o prato de peixe com fritas vendido em qualquer esquina da cidade.

Mateus Souza adicionou foto de Londres,Inglaterra Foto 8

Divulgação/Shutterstock

Então, ande pela rua e entre no primeiro lugar que tenha a placa “The Best Fish and Chips” que encontrar. Para algo mais incrementado, o The Poppies é uma boa opção (possui duas unidades, em Spiltalfields e em Camden).

Para quem quiser ir mais além, tome o café da manhã inglês, que é extremamente diferente do consumido no Brasil. Em geral, leva ovos mexidos, bacon, linguiça e feijão. Isso mesmo, às 8h da manhã. Eu encarei e, bem, não comeria todo dia, mas tem gente que adora.

Tem mais dicas do que faz parte integrante da cultura londrina? Deixe nos comentários e inspire viajantes!

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Relatos de Viagem  - Laís

Relatos de Viagem - Laís comentou 2 anos atrás

Adorei!

Rômulo Paiva

Rômulo Paiva comentou 2 anos atrás

Tenho muita vontade de ir a Londres :)

JP Carvalho

JP Carvalho comentou 2 anos atrás

Amei seu texto amigo! Louco de ir pra lá!

Marina Rebuá

Marina Rebuá comentou 11 meses atrás

Mateus, vc tem indicação de hostel pra Londres?

Já imaginou fazer uma viagem 100% personalizada e feita sob medida para você?!

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em criar roteiros 100% personalizados e sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e interesses e recebe uma consultoria grátis de um Especialista de viagens. Após fazer o orçamento, basta realizar o pagamento que o Instaviagem organiza toda a sua viagem do começo ao fim!

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.