Aprender espanhol na América do Sul


  América do Sul  3883 visualizações

Hola chicos!

Deixei o Brasil para percorrer a América Latina em um ano e quando comecei minha viajem não falava absolutamente nada de espanhol. A ideia, desde o início, era a de frequentar aulas de espanhol para extrangeros em algumas cidades e foi o que aconteceu. Agora com 10 meses de viagem e muita experiência eu quero contar como tem sido estudar espanhol em alguns países da América do Sul. Eu sei que tem muita gente que pensa em fazer uma imersão da língua espanhola e como ir para a Europa está custando os olhos da cara, nossos vizinhos podem ser uma opção muito válida e muito mais econômica.

Com certeza não existe melhor forma de aprender uma língua do que com a vivência diária, escutando, lendo, participando todos os dias da cultura local.

Quero iniciar esse texto dizendo para aqueles que imaginam que a língua espanhola é muito fácil e que em pouco tempo já vai falar espanhol fluentemente, que tirem seus cavalinhos da chuva. Aprender espanhol, ou castelhano é muito mais difícil do que eu imaginei e até agora não estou segura se falar português me ajuda ou me atrapalha.

No total eu já passei 5 meses em escolas estudando a língua e me considero um pouco longe de falar com fluência e corretamente o espanhol. Para aprender inglês eu morei 6 meses no Canadá e com muito estudo e muita dedicação esses meses foram os necessários para que eu hoje fale inglês muito bem, desta forma imaginei que para falar espanhol com muita propriedade também deveria dedicar pelo menos 6 meses de estudo, mas tendo agora passado por mais da metade desta jornada eu só tenho uma clara ideia, a de que a língua inglesa é bem mais fácil do que a espanhola.

Como estou viajando por vários países tenho estudado em escolas diferentes e em países diferentes. O lado positivo e que tenho tido acesso a formas de falar e vocabulários locais, por outro lado, acredito que o rendimento do aprendizado com as mudancas de escolas não tem sido o melhor. Então a minha primeira dica é a de ficar somente em um país para aprender a língua ou ficar o máximo de tempo possível em uma escola antes de ir para outra. Eu acredito que com um mês de aulas já é possível sentir o progresso e o rendimento antes de mudar de escola ou de país. Vale lembrar que muitas escolas tem sedes em diversas cidades dentro de um mesmo país, neste caso é possível visitar diferentes cidades, mas permanecer estudando em uma mesma escola para seguir um mesmo metódo de ensino.

O espanhol ensinado nas escolas será sempre o espanhol oficial, mas muitas pessoas me perguntam se o espanhol falado nas ruas dos nossos países vizinhos é idêntico ao espanhol falado na Espanha. E a resposta é: Não, não é!

Existem diferenças e nesse caso os melhores países para escutar o espanhol mais próximo do da Espanha são: Peru, Ecuador e Colombia. Sendo que dos três paises, Quito no Ecuador é considerada a cidade onde se fala o melhor espanhol. A diferença é a mesma que temos do português brasileiro com o português de Portugual, assim como existe diferenças entre o inglês americano do inglês britânico. A questão é que, a partir do momento que você domina a língua, essas diferenças são irrelevantes. Em classe os professores estão a todo momento explicando as diferenças que existem entre os países e elas estão basicamente em algumas palavras que geralmente são usadas na Espanha e não nos países da América Latina ou algumas poucas palavras indigenas que são originais ou originadas do Quechua, língua dos Incas que habitaram quase todos os paises andinos antes da chegada dos espanhóis.

Não recomendo aprender espanhol no Uruguai ou na Argentina

É com muita dor no coração que digo isso. Além de serem países mais próximos, são dois lugares que eu adoro, mas a verdade é que depois de frequentar escolas de espanhol em outros países, descubri que realmente esses dois países são muito distintos do resto da América Latina na questão da língua espanhola. Eles tem uma pronúncia diferente das palavras e algumas coisas diferente na gramática também. Por azar eu comecei a estudar espanhol no Uruguai e depois tive mais dificuldade em mudar a minha pronúncia. Por sorte agora eu consigo entender o que os Uruguaios e Argentinos falam.

Meu curso de espanhol no Uruguai

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul Foto 1

O meu primeiro mês de viagem fora do Brasil e já em terras de língua espanhola foi no Uruguai. Por isso, iniciei os estudos da língua por lá, sem ter ideia de onde eu estava me metendo quando a professora me comunicou que o curso era de castelhano portenho. A escola era pequena é só havia dois professores e poucos alunos. Para quem não sabia nada de espanhol esse foi pelo menos um começo. Fiz um mês de curso com aulas de segunda a sexta, 3 horas por dia. Como depois do Uruguai eu segui para a Argentina onde passei mais um mês essas aulas foram muito importantes para que eu conseguise me virar.

EscolaSpanish School Montevideo

Valor: US$ 140 por semana - Segunda a Sexta - 3 horas por dia

Meu curso de espanhol no Chile

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul Foto 2

Meu segundo mês de aprendizagem da língua espanhola foi em Valparaíso no Chile. A escola que eu frequentei também era bem pequena, mas já senti uma melhora no nível do curso. Nessa escola praticamente iniciei também do básico e foi lá que aprendi as diferenças do espanhol portenho para o espanhol oficial. Mesmo que os chilenos não falem o melhor espanhol (muitos consideram a forma como os chilenos falam a mais distante do espanhol, por conter muitas girias, palavras e expressões próprias) eu tive muita sorte com a escola que escolhi e lá eu conseguir sair um pouco do básico e avançar mais. Depois destes dois meses de curso já conseguia ler livros em espanhol.

EscolaInteractive Spanish School

Valor: US$ 140 por semana - Segunda a Sexta - 4 horas por dia

Meu curso de espanhol no Peru

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul Foto 3

Só consegui frequentar essa escola em Lima por duas semanas, infelizmente. Foi a primeira escola grande de espanhol onde haviam muitos níveis e muitos estudantes. A escola criava sempre atividades fora das aulas que ajudavam com a prática da língua. Nessa escola eu já consegui ir para um nível intermediário, mas mesmo a escola sendo muito boa, senti que apenas as duas semanas de aula não foram o suficiente para ver um desenvolvimento do meu espanhol. A interação com as pessoas locais já era melhor e conseguia compreender mais o espanhol falado nas ruas. No Peru o espanhol é bem mais limpo e os peruanos em geral falam muito claro e devagar.

EscolaPeruwayna

Valor: US$ 140 por semana - Segunda a Sexta - 4 horas por dia

Meu curso de espanhol no Ecuador

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul Foto 4

Depois do Peru fui para o Ecuador e em Quito fiz por mais 3 semanas aulas de espanhol. A escola também era grande como a de Lima e haviam poucos alunos por classe, o que sempre ajuda. As aulas eram sempre internas e não haviam atividades externas (una pena), mas a escola criava, todas as semanas, classes de cozinha ou de degustação de comidas locais, eu amava essas aulas. Existem outras atividades externas como passeios pela cidade, mas eram todos pagos. Muitas escolas juntam educação com turismo e oferecem tour aos alunos, mas muitas vezes os preços não compensam.

Escola: Yanapuma Spanish School

Valor: US$ 140 por semana - Segunda a Sexta - 4 horas por dia

Meu curso de espanhol na Colômbia

Analúcia Batista adicionou foto de América do Sul Foto 5

Estudei espanhol em Cartagena (só para aqueles que amam o sol e muito calor). De todas as escolas onde eu estudei essa foi a melhor em termos pedagógicos, de estrutura, de atividades extra classe e envolvimento com os alunos. Não quero dizer que as outras foram piores, mas acredito que no total geral de tudo o que eu esperava de uma escola esta foi a que chegou mais além. Essa foi a única escola que ofereceu aulas de dança (sem custo) e que tinha um programa de voluntariado para ajudar a crianças locais sem recursos. Aqui eu estudei por 7 semanas e dei por terminado o meu aprendizado da língua espanhola. Agora é praticar na vida real.

Escola: Nueva Lengua

Valor US$ 170 por semana - Segunda a Sexta - 4 horas por dia

No ano de 2018 eu continuarei minha viagem. 1 ano não foi o suficiente para conhecer toda a América Latina por isso continuo, mas não pretendo mais estudar espanhol, as aulas são caras e para o próximo ano vou ter que economizar.

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Anapaula Couto

Anapaula Couto comentou 2 anos atrás

Oi Lu! Só agora eu descobri seus textos! Li todos desde o início e fiquei sabendo muito mais da sua viagem. Adorei!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para América do Sul,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.