Tempo de brincar, tempo de viajar: Já pensando nas próximas férias dos pequenos viajantes!


  São Paulo  1102 visualizações

Renata Cardias adicionou foto de São Paulo Foto 1

Parece que está longe, mas o fim de ano já está logo ali. E quando nos referirmos às férias com as crianças no final do ano: O que fazer com as elas? Para onde vamos dessa vez? Eis as perguntas e as dúvidas!

A certeza que tenho sendo uma mãe em construção e aprendendo todos os dias, é que criança deve ser criança. A sociedade e a configuração de nosso sistema educacional, nos apresentam muito cedo para o mundo do trabalho. Nossas crianças são bombardeadas desde a primeira infância por um monte de atividades: estimulação, inglês, informática entre tantas. Não que tudo isso não seja importante, mas vejo que há um excesso de exigências para que as crianças sejam “alguém” lá no futuro, e muitas vezes esquecemos que a criança precisa e deve brincar no presente. É na brincadeira que a criança vai traçando e reconhecendo o mundo em sua volta. É no período de tempo livre diário, ou no final de semana ou nas férias que podemos potencializar a essência do brincar seja através do lazer na cidade em que habitamos ou através do turismo em nossa região, em outros estados ou países.

E quando me refiro a viajar com as crianças, há muitas possibilidades, não existe só a Disney! Também não podemos vincular o exercício do lazer e do turismo pautado única e exclusivamente no consumo.

 Tive uma experiência muito edificante em julho passado quando consegui reuni algumas mães em uma atividade em plena biblioteca infantil especializada em contos de fadas. Conversamos, trocamos experiências e o mais legal de tudo, não foi só sugerir dicas de passeios na cidade de São Paulo, foi refletir também que a infância é mágica! Entendemos em nosso debate e reflexões, que cada fase da criança há características e possibilidades de desenvolver várias atividades desde a socialização, coordenação motora, a imaginação, jogos, e atividades em equipes. Por que entender cada fase da infância? Justamente para escolher melhor a atividade ou um destino turístico para curtir com eles! Não podemos nos deixar levar pelo modismo e sim procurar atividades compatíveis com a idade e necessidade da criança e com as nossas condições financeiras.

 O lazer e o turismo não podem ser usufruídos para competir: “quem já foi” ou “quanta vezes” já se foi em tal lugar. O lazer e o turismo devem ser atividades que possam valorizar a aproximação da criança com seus familiares, reafirmar laços, compartilhar momentos juntos, como uma brincadeira na praia ou um piquenique no parque. É despertar na criança a existência de outras realidades, outras cidades, outras linguagens e culturas! E que tudo isso, coexiste!

Proponho aqui um convite não só para trocar figurinhas sobre destinos e lugares bacanas, mas também convido para reflexões de como foi a vivência. Nessas últimas férias, tive uma vivência linda com a minha filha. Viajamos para Florianópolis! No inverno? Sim! E tivemos a oportunidade de conhecer um outro lado da ilha que não conhecíamos. Ficamos entre o Rio Vermelho e a Barra da Lagoa, tivemos um contato lindo com a natureza! Ela foi tão generosa conosco que em pleno Julho não pegamos nenhum dia de tempo ruim, o que nos possibilitou conhecer a praia de Moçambique, o Parque Estadual do Rio Vermelho e também conhecemos o Projeto Tamar de Floripa. Deixei minha filha correr na praia, brincar na areia e molhar seus pés na água do mar gelada, andar contra o vento, caminhamos por trilhas, observamos as árvores e ouvimos o canto dos pássaros. Assim como batemos papo com as pessoas que moravam naquele lugar. Juntas, sentimos e conversamos sobre o quanto a natureza é importante e como ela nos presenteia, e que infelizmente a humanidade não anda tratando-a muito bem. Foi muito especial, não só pelo momento que passamos, mas que dialogamos sobre o que nós tínhamos acabado de conhecer! Vamos planejar nossas próximas viagens de férias com as crianças de modo mais consciente? Por que não procurar os lugares menos badalados e interessantes? Não temos só as praias! Somos mais do que 8000 km de litoral!

A experiência de férias entre pais e filhos não deve ser encarada como um fardo ou uma competição, mais sim um momento de partilha e uma oportunidade ímpar de estar juntos! São nesses momentos que podemos reafirmar o que realmente importa: nossos valores e o nosso amor!

Por Renata Castro Cardias, mãe, viajante, consultora de viagens, bacharel em Turismo e professora universitária na área de Hospitalidade.

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

RUTECN

RUTECN  comentou 3 anos atrás

Oi, Renata, gosto de ver uma mãe se preocupar com o que realmente é importante aos pequenos: contato, participação, envolvimento. Criei meus três filhos praticamente sozinha e procurei fazer tudo isso sem me importar com o que a sociedade ou a midia sugeria. Quando eram pequenos eu os levava frequentemente a hotéis fazendas; eles iam bagunçando na parte de trás do carro, e fazíamos juntos pipas em casa para soltarmos no campo. Fomos uma vez a Corumbá só para viajar de trem e passear de chalana no rio. Depois, os ensinei a pescar e nos feriados íamos pra algum rio do pantanal. Já adolescentes, fomos ao Ceará onde eles andaram de bugue, de quadriciclo, a cavalo na praia, de bananaboat... Enfim, eu curti muito os filhos dentro e fora de casa. E valeu a pena! Hoje, são todos adultos e moram sozinhos, mas somos muito unidos e frequentemente viajamos juntos. Ganhei um genro maravilhoso que é para mim o meu quarto filho, e todo ano vamos todos a algum lugar por aí. Essa união de hoje é fruto dos momentos gostosos, surpreendentes, alegres e tristes que partilhamos intensamente há vinte, trinta anos. Um abraço.

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para São Paulo,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.