MOCHILÃO SUDESTE ASIÁTICO - ORGANIZAR SUA VIAGEM (VACINAS,VISTOS,MALA) - Parte 2


  Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã, Bali  4878 visualizações

    Olá Galera! :) Esse post tá longo, mas fala de vacinação, visto, serviços consulares e mala de viagem! Bora continuar a organizar seu futuro mochilão para a Ásia?

 Primeiras dicas (http://www.dubbi.com.br/blog/-mochilao-sudeste-asiatico-dicas-de-ouro-para-organizar-sua-viagem-parte-1)

Resumo do roteiro (http://www.dubbi.com.br/blog/aventura-no-sudeste-asiatico-mochilao-tailandia-laos-camboja-vietna-bali)

  • VACINAÇÃO E MEDICAMENTOS

Essa dica é fabulosa (obrigada Dri!): munido do seu roteiro de viagem (seja no sudeste asiático, seja em outro destino), marque uma consulta nos Ambulatórios de Viajantes do Hospital das Clínicas ou do Hospital Emílio Ribas (isso em São Paulo. Mas no site da ANVISA constam Centros de Orientação à Saúde do Viajante listados em outras cidades, vale a pena consultar e ligar para saber da disponibilidade desse serviço perto de você). E detalhe: esse serviço é DE GRAÇA!

Você se consultará com um médico preparado para indicar quais medidas de saúde/higiene tomar nos locais visitados, quais vacinas são exigidas e quais são recomendadas (algumas delas você toma lá mesmo), remédios para levar etc. Eu me consultei no Emílio Ribas, você marca a consulta pelo e-mail [email protected] É super fácil e rápido, e o atendimento também foi super ligeiro.

No meu caso, tomei lá mesmo a vacina de febre amarela e já saí de lá com o Certificado Internacional  (exigido em vários países do mundo, em que se incluem Tailândia, Camboja, Vietnã e Indonésia, mas a lista completa de países você confere aqui. Afixe o certificado no seu passaporte!). Foram recomendadas duas outras vacinas, a da febre tifóide e de Hepatite A, que tive de tomar por conta própria em clínicas particulares (custaram entre R$120 e 150 a dose). O médico ainda recomendou uma substância chamada permetrina, que você espirra nas roupas para espantar os mosquitos, durando cerca de 20 lavagens (à venda em farmácias)!

Uma dica adicional: leve os seus medicamentos de uso contínuo com as embalagens originais (sem colocar naqueles porta-remédios sabe?) e com seu receituário/segunda via, caso exista. Isso é para não ter nenhum problema com os medicamentos que está portando!

  • AS BUROCRACIAS DO VISTO  
    • No caso do CAMBOJA, há a opção de obter online por esse site. Entretanto, você verifica no próprio site que o e-visa somente é aceito se você adentrar o país por alguma das opções listadas. Meu aeroporto de entrada não estava listado, e na dúvida, achei melhor deixar para tirar o visto no aeroporto (já pensou fazer errado e ter que fazer - e pagar - duas vezes?). Como em grande parte dos países (todos os que vou visitar no sudeste asiático, inclusive), garanta que seu passaporte tenha validade superior a 6 meses da data da entrada! Leve com você umas fotos 3x4 (estou levando também o 4x6, que parece ser um tamanho usado por lá), pois talvez sejam necessárias na hora de tirar o visto.
    • Para a TAILÂNDIA, não precisamos de visto para turismo (permanência de até 90 dias!). Mas vale aqui a regra dos 6 meses de validade do passaporte!
    • Quanto ao LAOS, verificamos em pesquisas que, apesar da necessidade de visto, ele é obtido na sua chegada ao país, e serão exigidas fotos (aha! aqui entram as fotos que falei! rs) e a validade de 6 meses.
    • Para a INDONÉSIA, é necessário visto, mas brasileiros poderão obtê-lo na chegada ao país, só precisando respeitar os 6 meses de validade do passaporte. Ouvi informações desencontradas sobre os brasileiros terem sido recentemente isentos de pagar a taxa de emissão, mas não achei nada consistente o suficiente para afirmar. Mas se não tiver que pagar, a surpresa será boa né? rsrs
    • Para o VIETNÃ, apesar de informações de que se pode obter lá, eu e minha amiga preferimos ir com o visto já em ordem (o namorado dela vai tirar lá! Depois conto como foi!). Foi um pouco trabalhoso, mas fácil: você envia seu passaporte pelos correios à Embaixada do Vietnã em Brasília, com toda a documentação necessária e formulário preenchido, além de taxas pagas (depósito em conta) e envelope de retorno para que devolvam seu passaporte na sua casa. O site da Embaixada está com informações desatualizadas, então recomendo pedir a lista de documentação mais recente diretamente por e-mail ([email protected]), foi super efetivo!

ATENÇÃO: não se esqueça de verificar a necessidade de visto para os países de conexão! No meu caso, farei conexão em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos) e em Kuala Lumpur (malásia), mas não há necessidade de visto.

  • SERVIÇOS CONSULARES

Uma dica extra boa é olhar sempre as informações do país na página do Ministério das Relações Exteriores (principalmente a seção “Alerta aos viajantes”, presente na página de cada nação), pois lá existem dados relevantes e avisos pertinentes sobre seu destino. Por exemplo, lá vi informativos sobre regiões perigosas e não recomendadas na Tailândia e a necessidade de estar a todo momento com seu passaporte original, na Indonésia (sob pena de multa e detenção, inclusive). Conselho bom para qualquer destino, mas mais ainda para aqueles de cultura e língua muito diversas da nossa :)

Tenha sempre junto ao seu passaporte as informações básicas (telefone e endereço) do consulado/embaixada do Brasil no país em que você está (consulte aqui). A gente sempre espera que nada ocorra, mas nunca é demais estar prevenido, e as representações diplomáticas são pedacinhos do Brasil nos outros países, a quem podemos recorrer caso aconteça algum problema! 

Algumas ocorrências caracterizam-se como emergências, e possibilitam que o brasileiro acione a Embaixada/Consulado do Brasil no telefone de plantão, como é o caso de acidentes, violência e ocorrências policiais (verifique mais informações aqui).

Ah! Tire uma cópia/escaneie o seu passaporte, tanto para deixar no Brasil quanto para carregar com você, pois em caso de perda/roubo, você tem a cópia com os dados para apresentar à Polícia local e facilitar o trâmite para requerimento de novo passaporte!

  • DOCUMENTAÇÃO

Vá com as RESERVAS DE HOSPEDAGEM IMPRESSAS NO IDIOMA LOCAL. O booking sempre dá a opção de imprimir o voucher de reserva na sua língua e na língua local. Ainda mais se tratando de sudeste asiático, com idiomas que usam símbolos incomuns para nós, você vai precisar dos endereços na língua oficial para mostrar ao taxista, por exemplo. Caso sua reserva seja por outro site que não disponibilize essa opção, leve os endereços no idioma oficial obtidos no site do local de hospedagem.

Um adendo: salve pdf de passagens, hospedagens, ingressos e planilhas de roteiros, além de outras informações importantes, numa “nuvem” facilmente acessível. Eu curto levar no papel e no celular, mas se você perder os impressos e o celular (acontece, um celular meu pifou nos meus últimos dias de mochilão! kkk), vai ter um lugar de fácil e rápido acesso dessas informações (perdido no email é difícil de achar no desespero! hahaha) para checar de qualquer computador! :)

Leve também com você (no celular, nuvem etc) a apólice e o manual do seu seguro viagem. Assim, em caso de qualquer dúvida ou intercorrência você saberá como proceder. Salve também os contatos internacionais do seu Banco, caso necessite resolver algum problema bancário durante a viagem.

  • QUANDO CHEGA A HORA DE FAZER A MALA!

Apesar de ser uma pessoa MUITO DESORGANIZADA (mas muito mesmo hahaha), sou sistemática e metódica para algumas coisas, e uma delas é viagem. Organizo uma CHECK-LIST DE ITENS DE MALA com antecedência, e vou acrescentando elementos à medida que me lembro. Algumas coisas que eu gosto de levar e recomendo são tampões de ouvido: dormir em hostel é aquele tipo de coisa que você não sabe o que esperar! Eu tenho muita dificuldade em pegar no sono, então isso é salvador em alguns momentos de muito barulho! 

Especialmente com relação a esta viagem, ficarei 27 “dias líquidos” lá. Calculei ter roupas (camisetas, blusinhas e vestidos) para uns 14 dias, pois prefiro levar uma mala mais leve e lavar lá (ainda mais em países de clima quente, as roupas secam com facilidade). Quanto às peças de “baixo”, decidi levar 3 shorts (para aguentar o calorão!), uma calça de tecido fresco e uma legging, um casaquinho bem leve e um um pouco mais quentinho.

Uma dica para as mulheres é deixar para comprar saias longas e echarpes lá na Ásia. Primeiro, porque vai ser demais poder ter peças lindas desses países para sempre, e segundo porque serão muito úteis para as visitas aos templos: muitos deles exigem que você cubra os ombros e não ingresse com roupas curtas, então a melhor coisa é comprar essas duas peças lá e sair carregando com você, assim, antes de entrar nos locais religiosos você só tira da bolsa e veste! =)

Para economizar espaço e peso, sempre transfiro meus itens de higiene pessoal para frascos menores, que você compra especialmente para colocar esses produtos. Faço isso até com hidratantes corporais, leave ins de cabelo, base para o rosto e etc, tentando calcular a medida exata do que vou usar na viagem!

Para transportar facilmente os itens de higiene, levo todos numa espécie de cesta dobrável de tecido impermeável; é bom pensar em algo parecido, e à prova d’água, pois assim fica fácil carregar todos os itens de uma vez ao banheiro (dica prática para quem fica em hostel!).

Nem preciso dizer que doleira é item essencial de qualquer viajante precavido né? Guarde nela seu passaporte, um pouco do seu dinheiro (ideal é separar o dinheiro em várias partes e deixar em locais diferentes, assim, caso seja furtado, não perderá todo o valor!).

Um bom acessório é ter uma trava de bicicleta, daquelas simples mesmo (custam a partir de uns R$10), para prender seu mochilão/mala quando preciso (ao deixar a bagagem no compartimento de mala de um trem, longe de você, por exemplo), além de cadeados para bloquear os respectivos compartimentos! 

Benjamins” universais, daqueles que são compatíveis com todo tipo de tomada do mundo, são práticos e essenciais. Leve também opções com várias entradas, às vezes os hostels tem pouca tomada para muita gente, e você não vai querer correr o risco de não conseguir carregar a bateria da sua câmera ou o seu celular para despertar, não é mesmo? 

Ah! Prepare sua mala de apoio (para levar como bagagem de mão) com itens insubstituíveis: ou seja, além dos bens de valor (Câmeras, celular etc), seus medicamentos de uso contínuo, documentos, além de uma muda de roupa. Se o pior acontecer com a sua mala, você tem que ter o essencial para seguir viagem por uns dias (Até recuperar a bagagem) ou até readquirir alguns itens.

Outro conselho preparatório, não relacionado à mala, é baixar aqueles aplicativos com mapas offline. Mão na roda pra se localizar sem ter que ter conexão à internet! São diversos disponíveis! Na Europa fui na raça com os tradicionais mapas de papel. Foi um desafio ao meu - péssimo - senso de direção rs (mas foi divertido).

*****

DICA FINAL: mas não menos importante! Pesquise, pesquise, pesquise. Nada melhor do que se informar bem sobre o destino que você escolheu. Bons restaurantes, hospedagens de qualidade, passeios imperdíveis, dicas de segurança e macetes de viagem, são conhecimentos fundamentais para fazer da sua trip um momento inesquecível! E nisso, o Dubbi é o lugar mais indicado para você buscar suas soluções! Nada melhor que ter conselhos de viajantes reais, de todos os perfis, que realmente estiveram naqueles destinos, para ajudar você  a solucionar suas indagações, compartilhar suas angústias viajantes (rs) e  montar seu roteiro dos sonhos!

Muito em breve vocês estarão comigo já na viagem! Durante esses 30 dias, acompanhem principalmente pelo instagram (@_dubbi) ! Provavelmente, posts mais detalhados aqui no blog serão feitos com muitooo carinho (e fotos) após a viagem! =) Mas vou tentar, enquanto estiver lá, postar umas dicas por aqui também =)

Beijoooos viajantes! :*Marian Ks adicionou foto de Tailândia,Laos,Camboja,Vietnã,Bali Foto 1

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Aldo Cruz

Aldo Cruz comentou 3 anos atrás

Boa Marian. Muito obrigado pelas dicas que vão ser pra lá de úteis pra quando eu for. Fico animado em começar o meu planejamento já !!! Como te falei, somos muito parecidos no quesito planejamento, e sabe uma coisa que eu faço e que é muito útil também ? Colocar tudo o que se refere a "tralhas" de informática, conexaõ, eletricidade etc. juntos em um mesmo saco. Eu costumo colocar toda a tranqueira como adaptador de tomadas, carregador de celular/câmera, carregador de bateria, bateria extra, pen drive e outros num daqueles saquinhos transparentes e com ziper, utilizados pra lavar roupas mais delicadas. Facilita muito pra achar e pra usar também ! Obrigado de novo !!!

Rosana Oliveira

Rosana Oliveira comentou 3 anos atrás

estou adorando suas dicas....

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Tailândia, Laos, Camboja, Vietnã, Bali,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.