Como criar seu próprio blog de viagem!


  Brasil, Europa, América do Sul, São Paulo  2220 visualizações

Dia 14 de dezembro de 2016 participamos do #9 WEBNÁRIO DUBBI. O tema da nossa conversa foi “Como criar um blog de viagem e viver viajando”.

Nem todas as pessoas que estavam interessadas no assunto puderam acompanhar o bate-papo, então resolvi escrever um texto sobre o tema!

A ideia de criar o “Rodas nos Pés” surgiu em um período de transição da minha vida. Eu sou geógrafa e segui carreira acadêmica – fiz mestrado, doutorado, morei em Portugal para melhorar ainda mais o currículo – e depois que o doutorado acabou fiquei sem emprego e também sem perspectivas profissionais.

Ao mesmo tempo, pessoas próximas começaram a pedir dicas dos lugares por onde passei. Foi então que pensei “posso ocupar minha cabeça escrevendo sobre os lugares que visitei”!

Falei com o Matheus, ele ouviu a ideia e aceitou! E a partir de então começamos o processo de criação do blog. Entre a ideia inicial de criar um site sobre viagens e a publicação das duas primeiras postagens, trabalhamos por cerca de 3 meses nos “bastidores”.

 Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés) adicionou foto de Brasil,Europa,América do Sul,São Paulo Foto 1

Foto: Matheus e eu, Tissiana. Nós somos o "Rodas nos Pés"!

1) Escolhendo o nome do blog:

Procure escolher um nome que não esteja em uso. É um processo difícil, pois hoje há inúmeros blogs de viagem e todo dia surge um blog novo! Em pesquisas na internet, encontrei blogs exatamente com o mesmo nome ou com nomes muitíssimo parecidos.

Quando pensei em “Rodas nos Pés”, a primeira coisa que fiz foi pesquisar se existia algum site ou algum perfil nas redes sociais usando o nome.

2) Layout e logotipo:

Pesquisamos nas diversas plataformas existentes um layout que consideramos (na época) que supriria nossas necessidades.

Atualmente, o nosso layout já deixou de atender o que precisamos devido ao volume de postagens que temos e por ser um pouco “engessado”.

No momento, estamos trabalhando em um processo de migração de conteúdos para uma nova plataforma, para que nossa vida seja facilitada na hora de inserir os conteúdos para publicação.

Nós não optamos pelo layout clássico de blogs, mas isso também vai depender do seu do gosto pessoal.

Depois pensamos no logotipo, procurando criar algo que tivesse tudo a ver com o nome do site.

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés) adicionou foto de Brasil,Europa,América do Sul,São Paulo Foto 2 Foto: Layout atual do Rodas nos Pés.

3) Redes Sociais:

Criar um perfil para o blog nas redes sociais (Facebook, Instagram, Snapchat, Twitter, etc.) é essencial para a divulgação do trabalho nos dias de hoje.

Procuro movimentá-las de 1 a 2 vezes por dia (Facebook e Instagram). Relembro postagens antigas, coloco fotos nos álbuns, frases inspiradoras, compartilho reportagens sobre assuntos importantes relacionados a viagens (exemplos: aumento de tarifas dos aeroportos, paralização de emissão de passaportes, etc.), postagens interessantes que encontro em outros blogs.

Também temos um canal no YouTube, onde vamos começar a publicar alguns vídeos das nossas viagens.

4) Frequência de postagens:

Quando o blog estava no começo, eu publicava duas vezes por semana. Mas os acessos eram muito baixos (alguns dias o blog tinha 0 de visualizações)! Então, começamos a publicar 3 vezes por semana e vimos os nossos números melhorarem.

Atualmente, publicamos às quartas-feiras, às sextas-feiras e aos domingos. Também mantemos a hora da publicação a partir das 12:00 horas. Assim, quem acompanha o blog sempre sabe quando tem postagem nova!

5) Separe um tempo do seu dia ou da semana para se dedicar ao blog:

Ter um blog é extremamente prazeroso, mas também é trabalhoso!

No começo, tudo é sempre mais difícil pela falta de experiência. Eu tive que aprender a escrever de uma maneira mais informal, pois estava acostumada com textos para trabalhos de congresso e para artigos de revistas científicas. Fazer a transição para um texto mais leve foi acontecendo aos poucos.

Quando eu digo que um blog é trabalhoso, falo principalmente sobre escrever as postagens.

Quando escrevo um texto, além de colocar as minhas impressões pessoais, também gosto de complementar com informações sobre o lugar, geralmente relacionadas com sua história, como chegar, preços de ingressos, horários. Para essas complementações, uso alguns guias de viagem que tenho na minha minibiblioteca, sites (das prefeituras, dos governos dos estados, ministério do turismo, embratur, dos próprios locais visitados, etc.) e os folders que recebo quando visito os pontos turísticos.

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés) adicionou foto de Brasil,Europa,América do Sul,São Paulo Foto 3

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés) adicionou foto de Brasil,Europa,América do Sul,São Paulo Foto 4

Fotos: Minibiblioteca com guias de viagem e folders dos lugares por onde passamos.

Algumas postagens também são mais trabalhosas que outras. Algumas são escritas em pouco tempo, enquanto outras eu demoro mais de um dia para concluir pelo volume de informações que consigo ou, ao contrário, pela ausência de informações!

A postagem mais difícil que escrevi foi sobre as cidades históricas de São Cristóvão e de Laranjeiras (Sergipe), pela ausência de fontes de dados confiáveis.

Lembre-se de não escrever seus textos correndo! Faça com calma e capriche! Pense que você deve escrever para os seus leitores aquilo que você gostaria de ler em uma postagem!

6) Erros de português:

Eu fico muito desanimada quando começo a ler um texto e encontro inúmeros erros de português! Algumas vezes, eu deixo de ler o texto por conta dessas falhas. Isso é algo que realmente pode espantar para bem longe o público do seu blog!

Eu também já encontrei erros nos meus textos (óbvio, não dá para ser perfeita o tempo todo!), mas algumas pequenas falhas acabam passando despercebidas porque acabamos “viciados” no nosso próprio texto. O ideal é que outra pessoa leia o que você escreveu antes da publicação.

Usar o português de maneira correta é uma das minhas maiores preocupações!

Minha dica é ler bastante! Quem lê tem um bom vocabulário, tem uma boa escrita e consequentemente cometerá poucos erros de português.

7) Procure ter seu jeito próprio de escrever:

Leia os textos de outros blogs, mas procure usar as suas palavras e crie a sua própria identidade textual.

8) Escreva sobre os lugares onde você já esteve!

Eu, particularmente, considero arriscado falar sobre lugares onde não estive! Há o risco de passar uma informação totalmente errada aos leitores! E isso faria com que eu perdesse a credibilidade que demorei tempos para conquistar!

Tenho um exemplo bastante recente sobre transmitir informações erradas ao leitores. No mês de novembro, subimos a pé o Pico do Jaraguá pela Trilha do Pai Zé, que fica no Parque Estadual do Jaraguá. Há outras trilhas no interior do parque, mas somente a do Pai Zé leva os visitantes ao ponto mais alto. Cerca de dois dias depois de ter publicado sobre nossa experiência, encontrei uma postagem sobre o Pico do Jaraguá em um site que é especializado na cidade de São Paulo, e o texto dizia que várias trilhas levavam os visitantes ao Pico do Jaraguá, uma informação erradíssima transmitida por um site que é muito popular!

9) Postagens longas ou postagens curtas?

Essa questão é uma dúvida frequente dos blogueiros!

Acompanhando uma discussão em um grupo de blogueiros pelo Facebook, entendi que a questão do tamanho do texto varia muito de pessoa para pessoa. Quem gosta de ler textos curtos geralmente escreve textos curtos também.

Eu já escrevi postagens curtas e postagens longas e, no meu ponto de vista, isso também vai depender muito do local que você visita.

Quando faço uma visita guiada, geralmente consigo muitas informações, o que rende uma postagem longa sobre um único local. São exemplos as postagens que fiz sobre visita ao Edifício Matarazzo (atualmente a Prefeitura de São Paulo) e a visita pela Igreja do Mosteiro de São Bento, também em São Paulo.

10) Narrar a viagem por dia ou por evento?

Acho que esta questão também está diretamente ligada com a viagem.

Algumas postagens só fazem sentido quando narradas por dia. Um exemplo disso são as postagens que fiz sobre a road trip pelo Ring of Kerry, uma rodovia da Irlanda. Para que a postagem ficasse coerente, era necessário falar sobre os lugares que passamos em um único texto (dividido por dia). Aliás, não teria como falar muito sobre um mesmo ponto, já que esse passeio é uma rota cênica, basicamente com paradas em mirantes e praias.

11) Não quero criar um blog, mas quero ter um canal ou perfil relacionado a viagens.

Existem alguns perfis no Instagram e no Facebook, além de canais no YouTube, que não estão ligados a um blog de viagem.

Você pode postar a foto e colocar uma legenda explicativa. É mais simples que ter um blog. Ou então pode produzir um vídeo sobre sua viagem.

Outra forma legal de saber se você quer ter ou não o seu próprio blog de viagem, é, por exemplo, começar escrevendo aqui no dubBlog, blog colaborativo dos viajantes Dubbi. Aqui você pode colocar seus textos e testar suas habilidades com a escrita, as escolhas dos temas que você quer focar, criar sua identidade de texto, etc.

****

Espero ter contribuído com os viajantes dubbi e solucionado algumas dúvidas iniciais!

 *****

Convido vocês para conhecerem o “Rodas nos Pés” e se aventurarem comigo e com o Matheus por 12 países!

www.rodasnospes.com

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Mariana Ribas

Mariana Ribas comentou 2 anos atrás

Muito bom o texto, Tissiana! Também comecei meu blog do zero. Sempre tive vontade de escrever e ajudar outros viajantes a planejar seu roteiro, até que a ideia saiu do papel e criei o blog. Estava acostumada com os textos complexos e longos da minha área (Direito) e ainda estou me adaptando.. Parabéns pela iniciativa, seu blog é lindo também!! Um abraço

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés)

Tissiana de Souza (Rodas nos Pés) comentou 2 anos atrás

Oi Mariana, muito obrigada! É bom poder compartilhar esse processo de experiência de criação do blog. É um bastidor que só quem montou um blog sabe como é e como foi trabalhoso! Como escrevi no post, ter um blog é algo que dá muita satisfação, mas muitos não sabem o que há por trás do site. Abraços!

Sola no Mundo

Sola no Mundo  comentou 2 anos atrás

Incrível!!!

Karen Peressuti

Karen Peressuti comentou 2 anos atrás

Texto muito bom! Eu tenho um blog, mas tenho muita dificuldade para ficar postando coisinhas no insta e face. Não tenho criatividade... Hoje em dia posto apenas uma vez por semana, se não acaba todos os meu temas... :(

Karen Peressuti

Karen Peressuti comentou 2 anos atrás

ah, s quiser dar uma olhada meu blog é o feriaspraontem.com

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés)

Tissiana de Souza (Rodas nos Pés) comentou 2 anos atrás

Oi Karen, tudo bem? Eu particularmente tenho mais habilidade com o instagram. Eu gosto muito do insta! Eu fui aprendendo "na raça" a me envolver mais com o facebook. Por que os seus temas iriam se esgotar?

Karen Peressuti

Karen Peressuti comentou 2 anos atrás

Oi Tissi. Com suas dicas peguei meu notebook no mesmo dia e arrumei todo o instagram do blog. Achei um programa que agenda os posts para mim, assim fica um pouco mais facil. No insta e face, por enquanto eu to colocando frases de viagem, mas logo vou atualizar com fotos das minha viagens também. No blog eu faço posts com minhas viagens e passeios, e como eu ainda trabalho em 8 horas por dia, tenho apenas 30 dias de férias por ano fica difícil de viajar sempre. Por isso digo de esgotar... :(

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés)

Tissiana de Souza (Rodas nos Pés) comentou 2 anos atrás

Entendi Karen! A gente costuma fazer programas de fim de semana para colocar no blog também. Visitas guiadas, trilhas, exposições. No ano passado só fizemos uma grande viagem de 30 dias, que foi para a Irlanda. Também não conseguimos viajar mais pois quase não teve feriado prolongado. Focamos mais em passeios culturais aqui em São Paulo. Com certeza você vai conseguir manter o seu blog! bjoss

Nanda Souza

Nanda Souza comentou 2 anos atrás

Adorei seu texto, me ajudou a esclarecer varias questoes. Parabens. beijao

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés)

Tissiana de Souza (Rodas nos Pés) comentou 2 anos atrás

Olá Nanda! Que bom! A ideia é compartilhar o que aprendi nesse período e incentivar que outras pessoas também escrevam sobre o tema. Dúvidas entre os blogueiros são muito frequentes e às vezes temos vergonha de perguntar ou não temos para quem perguntar. O Dubbi é um espaço para trocarmos todo tipo de conhecimento :) bjos

Analuiza Carvalho (Espiando Pelo Mundo)

Analuiza Carvalho (Espiando Pelo Mundo) comentou 2 anos atrás

Ótimo texto Tissi! Você tocou em pontos importantes como o nome do blog e a frequência da postagem para o manter atualizado. Desenvolver a identidade do blog: ele tem que ter nossa cara. Até podemos nos inspirar em outros, mas se não for nosso, acho que não vai funcionar. Erros de português também são complicados, embora ninguém esteja livre de cometê-los, não pode ser uma coisa constante e absurda, entretanto. Ah! O lay out: muito importante. Tanto quanto o conteúdo. Limpo e com fotos grandes. Claro. Eu particularmente gosto de textos longos com muitas informações, mas não gosto de todas as atrações de uma cidade em um mesmo texto. Aí prefiro ler dividido em vários posts. Mas isso é bem pessoal. Enfim, parabéns Tissi!! Ah! Eu gosto e acompanho o Rodas nos Pés. :) Ana

Analuiza Carvalho (Espiando Pelo Mundo)

Analuiza Carvalho (Espiando Pelo Mundo) comentou 2 anos atrás

oi Karen... como a Tissi disse, explore sua cidade. Curitiba é uma graça e sempre tem alguma coisa acontecendo. Eu vou com frequência e a cada visita descubro uma coisa legal na cidade. Assim, você sempre terá conteúdo de qualidade no seu blog. Posso te dar uma sugestão: crie um menu para dividir os posts por temas. bj Ana

Caio Martins

Caio Martins comentou 2 anos atrás

Que texto completo! Adorei!!!

Tissiana de Souza  (Rodas nos Pés)

Tissiana de Souza (Rodas nos Pés) comentou 2 anos atrás

Oi Ana e Caio! Muito obrigada! :) bjoss

Expedição Pão de Queijo

Expedição Pão de Queijo comentou 1 ano atrás

Gratidão pelas dicas, Tissiana! Nosso blog (assim como o projeto) acabaram de nascer (em julho deste ano). Somos uma família mochileira, viajando pelas 853 cidades de Minas Gerais. Como a Mallê (uma das integrantes) estava terminando a faculdade esse semestre, optamos por publicar posts todo dia 15 e 30 de cada mês. Bem pouco, mas para janeiro queremos começar a postar com maior frequência nossas aventuras com a Expedição Pão de Queijo. Vamos acompanhar o trabalho de vocês também!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Brasil, Europa, América do Sul, São Paulo,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.