COMO CONHECER A NOVA ZELÂNDIA EM UM MÊS - UM GUIA PARA VER TUDO SEM IR À FALÊNCIA


  Nova Zelândia  3955 visualizações

Esta é uma tradução da postagem de Pete Rojwongsuryia no Solo Traveler Journal, do BucketListly. O post original você encontra aqui

Para fins de referência, o câmbio usado neste post foi o de 27/07/2016: 1 NZD = R$ 2,31

***

A Nova Zelândia é um desses países que todo mundo quer visitar, mas sobre o qual ninguém consegue se informar direito na hora de planejar uma viagem sozinho.

Em primeiro lugar, é um país caro e isso pode ser broxante para a maioria dos mochileiros. O fato de as cidades neozelandesas serem distantes entre si também alimenta a ilusão de que é impossível conhecer o país sem estar de carro. Não é exatamente verdade: neste post, vou tentar explicar como consegui fazer uma viagem para lá sem estourar o orçamento nem alugar um possante. Vamos começar pelo planejamento.

 TRANSPORTE

Uma das maiores lendas sobre a Nova Zelândia é a de que você precisa de um carro. Sim, isso pode ser mais conveniente, mas também é mais caro e você vai perder a oportunidade de se misturar com os locais numa viagem de ônibus.

Para essa viagem, usei a NakedBus, um dos serviços de ônibus mais baratos e eficientes de lá. Compre um passe de 15 dias durante uma das promoções do site (que são bastante comuns) ao preço de 249 NZD (R$ 575), o que deve ser suficiente para a viagem inteira.

 Observação: Mesmo com o passe, você terá que reservar suas viagens com antecedência, então se planeje bem – principalmente durante a alta temporada.

Não sue frio caso você fique preso em algum lugar por causa dos horários da NakedBus. Nesse caso, você pode usar a Intercity, um serviço mais caro, mas que oferece um número maior de viagens – é uma boa opção na Costa Oeste da Ilha do Sul, onde o tempo de espera pelos ônibus da NakedBus pode ser longo. 

Para fazer a travessia entre a Ilha do Norte e a do Sul, use a Interislander. Eles oferecem um monte de viagens ao longo do dia e você pode reservar seu bilhete pela internet quando estiver em Wellington. Na baixa temporada, paguei 57 NZD (R$ 132).

 ACOMODAÇÕES

Na condição de mochileiro mão-de-vaca, você deve apostar em hostels. Acampar é uma opção caso você esteja disposto a carregar a tralha toda ao longo da viagem. No meu caso, fiquei em hostels mesmo. Abaixo, uma lista em ordem cronológica dos lugares em que fiquei com os respectivos preços das diárias:

Auckland: Oaklands Lodge (28 NZD/R$ 65)

Rotorua: Hotel Crash Palace Backpackers (19 NZD/R$ 44)

Lake Taupo: Taupo Urban Retreat (26 NZD/R$ 60)

Wellington: The Dwellington (25 NZD/R$ 58)

Picton: Hotel Sequoia Lodge Backpackers (27 NZD/R$ 62) – tem pudim de chocolate de graça todas as noites às 20h!

Nelson: Hotel Tasman Bay Backpackers (26 NZD/R$ 60) – também tem pudim de chocolate de graça todas as noites às 20h!

Motueka: Hotel YHA Motueka / Laughing Kiwi Backpackers (28 NZD/R$ 65)

Westport: Bazil’s Hostel (30 NZD/R$ 69)

Franz Josef: Glow Worm Cottages (30 NZD/R$ 69)

Wanaka: Hotel YHA Wanaka (29 NZD/R$ 67)

Queenstown: Adventure Queenstown Hostel (28 NZD/R$ 65) – de longe, o melhor hostel. Internet grátis e rápida e tomadas com entrada USB perto de todas as camas. Aluga GoPRO e iPAD. Muito bem localizado.

Te Anau: Te Anau Lakefront Backpackers (28 NZD/R$ 65)

Routeburn Track: Lake Mackenzie Hut (50 NZD/R$ 115)

Routeburn Track: Routeburn Falls Hut (50 NZD/R$ 115)

Lake Tekapo: YHA Lake Tekapo (33 NZD/R$ 76)

Mt Cook: Mt Cook Backpackers (34 NZD/R$ 78)

Christchurch: Jailhouse Christchurch (33 NZD/R$ 76) – lugar interessante. A decoração imita uma prisão.

Dunedin: Central Backpackers Dunedin (30 NZD/ R$ 69)

ORÇAMENTO

Sem dúvidas, a parte mais cabeluda do planejamento. É verdade que a Nova Zelândia é um país caro, mas dá para fazer a viagem caber no bolso se você souber economizar. Aqui vão algumas dicas para minimizar custos sem sacrificar a sua aventura:

  •  Cozinhe sua própria comida

Uma refeição na Nova Zelândia pode custar 15 NZD (R$ 35) ou mais. Cozinhando a sua própria comida, você vai gastar menos de 10 NZD (R$ 23) por refeição.

É verdade que isso pode ser um pouco difícil para um mochileiro solitário, mas é possível. Meu menu mais comum era uma salada, frango com gosto de enlatado e uma tortilha mexicana. Às vezes, eu ficava um pouco mais criativo e inventava uns pratos com hambúrgueres, macarrão e miojo.

Se não quiser cozinhar de jeito nenhum, vá para qualquer Subway e peça a promoção do dia. Não vai custar mais de 6 NZD (R$ 14).

  • Fique em hostels

 É muito mais econômico e você vai conhecer um monte de gente.

  •  Caminhe

A Nova Zelândia é um país maravilhoso e o governo sabe disso. Por isso, há várias trilhas naturais tanto na cidade quanto nas localidades mais remotas. Todas são gratuitas e vão te fazer mais saudável. Quer mais o quê?

  • Compre um passe de ônibus

Como você vai depender de ônibus a maior parte do tempo, é necessário comprar um passe antes de chegar na Nova Zelândia. Alguns dos passes de ônibus são válidos por um ano, então fique de olho em descontos e promoções.

  • Pegue carona 

Caronas são extremamente comuns e seguras na Nova Zelândia. É de graça, bacana e você tem a oportunidade de conhecer melhor o povo de lá. 

COMO FICOU O MEU ORÇAMENTO

  • Passagens aéreas (1.672 NZD / R$ 3.862):

Bangkok/Auckland (Qantas) – 1.502 NZD (R$ 3.469)

Dunedin/Auckland (Qantas) – 170 NZD (R$ 393)

  •  Ônibus (570 NZD / R$ 1.317)

Passe de 25 viagens da NakedBus – 295 NZD (R$ 681)

Passe de 15 horas da Intercity – 119 NZD (R$ 275)

Traslado para a Trilha Routeburn – 86 NZD (R$ 199)

Conexão Lake Tekapo/Mt Cook – 35 NZD (R$ 81)

Conexão Mt Cook/Twizel – 35 NZD (R$ 81)

  • Navios (212 NZD / R$ 490)

Interislander Wellington/Picton – 57 NZD (R$ 132)

Milford Sound + traslado – 155 NZD (R$ 358)

  • Acomodações (966 NZD / R$ 2.231)
  • Atividades (1.108 NZD / R$ 2.559 – opcional)

Paraquedismo pela NZone (12.500 pés) + vídeos e fotos – 568 NZD (R$ 1.312)

Tour Franz Josef Ice Explorer – 325 NZD (R$ 751)

Guias para a trilha de Tongariro – 65 NZD (R$ 150)

Lancha para ver as focas (Abel Tasman Aqua Taxi) – 75 NZD (R$ 173)

Passe matutino para visitar Wai-o-Tapu – 75 NZD (R$ 173)

  • Diversos (1.487 NZD / R$ 3.435 – opcional)

5 semanas de compras e dinheiro vivo – 1.389 NZD (R$ 3.208)

Plano de internet para o celular – 98 NZD (R$ 226)

Custo mínimo: 3.420 NZD (R$ 7.899)

Custo opcional: 2.595 NZD (R$ 5.994)

Custo Total: 6.015 NZD (R$ 13.893)

O ROTEIRO PERFEITO

 

Auckland (1 noite)

 

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 1

Fique uma noite em Auckland. No meu primeiro dia, comprei suprimentos para o resto da viagem. Se você ficar no mesmo hostel que eu, você pode gastar metade do dia fazendo montanhismo na Montanha Eden e o restante se enturmando com a galera que vive e respira a cidade.

Rotorua (2 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 2

Rotorua é um dos lugares mais coloridos do mundo, devido à sua vibrante pulsação vulcânico-termal. Para assistir espetáculos naturais únicos, vá a Wa-o-Tapu, a reserva de águas termais onde se encontra o famoso lago Champagne.

Passe a manhã explorando a vista de Wai-o-Tapu e, durante a tarde, caminhe até Redwoods e se embrenhe em meio a árvores gigantescas. O programa da tarde foi mais legal, porque Redwoods é menos turístico e lá há uma oferta bem variada de trilhas.

Lake Taupo (3 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 3

Depois de Rotorua, prossiga para Lake Taupo e fique lá por 2 ou 3 noites. Eu fiquei 3 e dediquei um dia inteiro à travessia do Tongariro (a melhor caminhada da Nova Zelândia). E essa fama não veio por acaso. Você vai passar por uma porção de paisagens deslumbrantes, de terrenos castigados e vulcões a montanhas e florestas exuberantes. O trajeto inteiro dura de 6 a 9 horas. Você também tem a opção de ir até o cume da Ngauruhoe, a montanha Doom de O Senhor dos Anéis – o que recomendo fortemente.

No dia seguinte, vá às cataratas Huka. Durante a noite, saia e curta um som ao vivo num pub irlandês no centro da cidade. Você também pode praticar bungee jump ou paraquedismo – ouvi dizer que lá é mais barato.

 Wellington (1 noite)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 4

Fique uma noite em Wellington e explore a capital da Nova Zelândia durante a manhã. Visite um café ou um museu e, à tarde, pegue um ônibus até o terminal da balsa e parta para Picton.

Não cometa o mesmo erro que eu, que deixei minha mochila no terminal antes de sair para conhecer a cidade. Ele fica bem longe do centro de Wellington e fazer uma viagem a mais não foi a melhor forma de usar o meu tempo.

Picton (1 noite)

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 5

O traslado entre as Ilhas do Norte e do Sul vai te dar um gostinho da beleza do Canal Queen Charlotte. Pernoite em Picton e, de manhã cedinho, arranje um mapa, tome um café e atravesse a trilha Snout. Você vai ser recompensado com uma vista monumental do Canal, que vai até onde os olhos conseguem alcançar.

Nelson (2 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 6

Aproveite Nelson para relaxar. Presenteie a si mesmo com uma bela refeição no Deville. Faça uma caminhada pela praia de Tahunanui ou suba alguma montanha. Durante a noite, vá ao Sprig and Fern na rua Hardy e curta a boa música ao vivo de lá.

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 7

Motueka e Abel Tasman (2 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 8

Depois de uma bela relaxada em Nelson, tome o ônibus para Motueka e faça uma caminhada noturna até o Janie Seddon, um navio naufragado iluminado por um céu de um bilhão de estrelas e as luzes cintilantes de Nelson ao fundo.

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 9

Reserve uma lancha da AquaTaxi para fazer um tour no parque nacional de Abel Tasman. Uma vez lá, você poderá escolher entre fazer a trilha pela terra ou a rota de caiaque pela costa, que é tida como um dos grandes pontos fortes de lá. Você vai passar o dia inteiro no parque, vendo golfinhos, focas e todos os tipos de pássaros. Será a experiência mais próxima da natureza da sua vida. 

Westport ou Karamea (2 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 10

Quando estiver na Costa Oeste, não vá para Westport – é uma cidade sem nada para fazer, com uma vibe deprimente de vilarejo abandonado de filme de bangue-bangue. Contudo, o Cabo Foulwind fez a visita valer a pena. Para chegar lá, você vai ter que pedalar 8 km a partir da cidade e então fazer uma trilha contornando o morro. Além da vista estonteante, há uma colônia gigantesca de focas que fica baseada na praia, lá embaixo.

Para ir até Karamea, você vai ter que se planejar bem – há apenas uma linha de ônibus por dia, que passa no final das manhãs. Caso perca o horário, você pode tentar uma carona com outros mochileiros nos hostels das redondezas. Uma vez lá, gaste um dia explorando as cavernas da Bacia de Oparara.

Franz Josef (2 a 3 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 11 

Não se aborreça tentando comparar as geleiras de Franz Josef e de Fox. Em qualquer uma das duas, você vai fazer exatamente as mesmas coisas. Eu fui para Franz Josef só porque a cidade parecia um pouco maior. No seu primeiro dia, vá até a geleira e aprecie a sua imensidão, lá debaixo mesmo. No dia seguinte, contrate um guia e comece a escalar o bicho. O tour inclui uma viagem de helicóptero até o topo, onde você vai andar por cerca de 3 horas. Só quando você estiver lá em cima é que você vai reparar a monstruosidade da geleira, apesar de ela ter derretido um tantinho nos últimos anos.

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 12

Geralmente, 2 noites são mais que suficientes para conhecer Franz Josef, mas os passeios ocorrem em condições extremas, de modo que o tour depende fortemente do clima. Como o tempo não estava muito bacana no primeiro dia, meu passeio foi cancelado e tive que estender minha estadia para 3 dias.

Wanaka (2 noites)

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 13

Você está pronto para uma aventura sem interrupções? Porque, daqui para frente, você vai escalar montanha atrás de montanha. No seu primeiro dia em Wanaka, faça uma pequena trilha até o topo do Monte Iron e sinta a atmosfera do lugar. Você vai perceber que Wanaka é uma estação de esqui, rodeada de montanhas. Na manhã seguinte, escale o Pico do Roy para ter uma vista completa do Lago Wanaka e do pico do Monte Asipring.

Se você for azarado que nem eu e ir à Wanaka durante a primeira semana de novembro, quando o Pico do Roy fica fechado, você pode dar uma caminhada no entorno do lago ou pular de paraquedas. O Lago Wanaka é bonito de uma forma que não dá para descrever.

Queenstown (2 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 14

Capital mundial dos esportes radicais, Queenstown te dá a opção de fazer todo o tipo de coisa e 3 dias não serão suficientes para fazer nem parte delas. A variedade de programas é infinita: desde andar de trenó, mountain bike, bungee jump e paraquedismo até curtir um Fergburger, aproveitar uma baladinha na praia ou ir a um bar transado.

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 15

Infelizmente, o seu tempo é limitado. Então, escale o Monte Ben Lomond no primeiro dia, e pule de paraquedas no segundo. Entre um rolê e outro, coma uma porção de Fergburgers. De novo, se planeje para o caso de o clima não estar legal. Tive que cancelar um salto de paraquedas por conta do tempo nublado.

Te Anau (2 noites)

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 16 

Faça a travessia do Canal Milford – vai te tomar um dia inteiro. Vale a propaganda.

Trilha de Routeburn (2 noites)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 17

Se você estiver na Nova Zelândia e não tiver feito nenhuma de suas grandes trilhas, então você não conheceu de verdade as belezas naturais do país. A trilha de Routeburn será uma das experiências mais marcantes da sua vida e vai da fronteira de Te Anau até as proximidades de Queenstown. Use a Tracknet para agendar dois traslados: do centro de Te Anau até o ponto inicial da trilha e do seu ponto final até Queenstwon.

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 18

Você vai passar pela terra dos fiordes, escalar o Pico Key, andar por desfiladeiros e cachoeiras e dormir em abrigos durante 3 dias. A única coisa que esses lugares oferecem é gás, então leve fogareiro, lanterna, saco de dormir e comida suficiente para a viagem inteira.

Importante: reserve os transfers e os abrigos com bastante antecedência.

Queenstown (1 noite)

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 19

Depois da trilha, o transfer vai te deixar em Queenstown. Você vai precisar passar a noite lá para pegar o ônibus para Lake Tekapo na manhã seguinte.

Lake Tekapo (1 noite)

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 20

Agora, estamos indo para o norte da Ilha do Sul. Lake Tekapo é um bom lugar para passar a noite – o lago é rodeado de flores de um turquesa que você nunca vai ter visto na vida. Passe metade do dia andando pelo lago e, à noite, faça o passeio ao Observatório do Monte John para ver as estrelas ou, caso seja um mão-de-vaca que nem eu, vá à Capela Good Shepherd e apenas olhe para cima.

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 21 

Se você estiver lá no final do verão, vai ter uma vista incrível da Via Láctea.

 Mount Cook (1 noite)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 22

Mount Cook é parada obrigatória. É a montanha mais alta da Nova Zelândia e uma das mais acessíveis. A trilha do Vale Hooker dura de 4 a 5 horas, onde você vai atravessar um monte de pontes suspensas até o coração da montanha, com uma vista incrível do Mount Cook. A caminhada é tão leve que você nem vai suar.

À noite, tome um drinque no Hermitage, o hotel mais caro da Nova Zelândia.

Christchurch (1 noite)

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 23

Pegue a conexão de Mount Cook para Twizel e tome um NakedBus para Christchurch.

Houve um terremoto na cidade há algum tempo, então ela não tem mais a beleza de outrora – há muitos bairros sendo reconstruídos. Infelizmente, você não vai ter como evitar essa parada, já que terá que pegar o ônibus para Dunedin na manhã seguinte.

Dunedin (3 noites)

Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 24

Tem muita coisa para ver em Dunedin mas, para chegar em algumas delas, você vai ter que ser um pouco criativo. Primeiro, passei pelo Jardim Botânico, o mais antigo da Nova Zelândia. Durante a noite, pegue o ônibus para Signal Hill e sinta o ambiente da cidade. À noite, tome um ou dois drinques no Octagon.

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 25

Na manhã seguinte, pegue uma van do hostel com destino à península de Otago, para ver os pinguins e os albatrozes. Durante a noite, vá a praia de Saint Clair e aproveite uma bela refeição ou dê uma caminhada pelo lugar. É muito bonito à noite.

 Antonio Mammi adicionou foto de Nova Zelândia Foto 26

Finalmente, caso sobre tempo, passe uma hora nas praias de Tunnel ou Aramoana. Então vá ao aeroporto e pegue o voo de volta para Auckland. Passe a noite no aeroporto mesmo e voe para casa de manhã cedinho.

Putz! É isso mesmo? Resumi minha viagem inteirinha em um post só? Bom, aí está: o roteiro perfeito para um mês na Nova Zelândia. 

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Nina Ferreira

Nina Ferreira comentou 3 anos atrás

Oi Antonio! Em novembro vou pra NZ e seu post me ajudou com muitas referências ótimas!! muito obrigada!!

Antonio Mammi

Antonio Mammi comentou 3 anos atrás

Que bom, Nina! Espero que te ajude a racionalizar a viagem!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Nova Zelândia,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.