A Indonésia desconhecida - Indonésia não é só Bali (parte 1)


  Ásia, Indonésia, Bali, Sudeste Asiático  1256 visualizações

E ai queridos viajantes? Hoje vou falar pra vocês de um destino incrível e paradisíaco da Ásia: Indonésia!

Estive em Outubro de 2017 vasculhando um pouco mais desse país incrível a convite da Embaixada da Indonésia: um conjunto de mais de mais de 17 MIL ILHAS, mais de 1500 diferentes dialetos, um verdadeiro mosaico cultural. É conhecida principalmente por sua parte mais famosa: Bali, que foi inclusive cenário do filme "Comer, Rezar, Amar", com Julia Roberts. Mas sabe, Indonésia é muiiiito mais que apenas a maravilhosa Bali. É um país de cheiros, cores, sabores, cultura e belezas naturais.

Um dado importante sobre a Indonésia é que ele é um país predominantemente muçulmano. Muitos podem não saber dessa informação, diante da maioria hinduísta que caracteriza a popular Bali. Desse modo, alguns cuidados com relação a vestimenta são importantes (carregue uma echarpe para cobrir os ombros, no caso das mulheres, por exemplo), para que se sinta mais à vontade, principalmente se for uma viajante solo :)

Outra informação engraçada é sobre a curiosidade: eu e meu grupo fomos parados inúumeras e incontáveis vezes por pessoas das mais diversas idades para tirar fotos e selfies. Nas localidades menos turísticas, ver pessoas de outros lugares do mundo vira um espetáculo à parte, e você acaba se sentindo uma pessoa famosa! Pela simpatia do povo indonesiano, atendemos os pedidos de fotos por diversas vezes, mas quando não me sentia no espírito, declinava gentilmente o pedido.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 1

(Causamos no museu de Maakasar quando viramos a principal atração dos estudantes!)

Um último alerta sobre os destinos menos turísticos da Indonésia: a comunicação em inglês é mais desafiadora, e a infraestrutura de turismo menos desenvolvida, o que dificulta um pouco a vida do viajante, principalmente se não estiver acompanhado de uma agência de turismo ou receptivo. Alguns dos destinos são bastante rústicos, feitos para quem gosta de conhecer um lugar mais "raiz", e não espera opções sofisticadas e de luxo, para mochileiros mesmo! ;)

1. Lembata

O ideal é hospedar-se na capital, Lewoleba. Prepare-se para um destino rústico, mas que guarda algumas peculiaridades interessantes. 

Uma delas é a visão constante dos seus 3 grandes vulcões - os imponentes gigantes fazem a vista ficar particularmente impactante. Ouvi de locais que, se um dia os vulcões todos entrarem em erupção, a ilha simplesmente acaba! :O

Um ponto bacana para conhecer e ver no por do sol é a Pulau Siput (ou Snail Island): um grande banco de areia que se forma no mar com a baixa da maré, com uma vista privilegiada dos vulcões e águas gostosas e limpinhas. A visão do por do sol, quente, em diversos tons de laranja e amarelo, com a silhueta dos gigantes vulcões e o reflexo das águas é uma imagem para guardar na memória. Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 2

Agradecendo à mãe natureza por ser tão perfeita!

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 3

Um outro ponto turístico é o Vulcão Batutara: de barco, saindo bemmm cedinho numa viagem de cerca de 2h, você chega pertinho do vulcão, que não tem erupções há anos (ainda bem!), mas dá pra sentir o calor e ver as fumacinhas saindo (#medo). 

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 4

Um lugar que definitivamente vale a pena é a Nuha Nera Beach. Emoldurada por cadeias montanhosas e cercada de águas cristalinas de vários tons de azul e verde, possui corais cheios de animais marinhos, perfeito para prática de snorkelling. Além de tudo, um ponto super calmo, com zero turistas (e também zero estrutura, portanto, leve tudo o que precisar, inclusive lanches!). É acessível de barco partindo do cais de Lewoleba.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 5

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 6

A cor dessa água!!!  s2

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 7

Outro ponto turístico de Lembata é a vila de Lamalera, há cerca de 3h de Lewoleba, acessível por carro. Nosso grupo foi levado num daqueles caminhões adaptados comuns na Ásia (andei com eles em outros países, como a Tailândia), com bancos paralelos às paredes do veículo e barras para segurar. Um pouco desconfortável e quente para tanto tempo de viagem!

A vila é interessante, parece um local parado em outras eras. A população de lá (assim como de muitos destinos da Indonésia, e de outros locais da Ásia) faz tecelagens de forma rudimentar, com tingimentos naturais, de uma forma artesanal interessante de ver.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 8

Tecelãs mostrando seu ofício, em outro ponto de Lembata (foto autoral)

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 9

Mulher na janela de sua casa em Lamalera (Foto autoral)

O povo de Lamalera vive de pesca, mais especificamente de uma: a de baleias. Eu, particularmente, não concordo com essa prática, mas compreendi ser base da cultura e sobrevivência daquele povo, que usa todas as partes do animal (carne, couro, óleo, ossos etc). Você pode inclusive participar de uma simulação, nos barcos dos pescadores, de como se realiza essa arriscada prática. A pesca é realizada com uma lança rudimentar, num movimento em que um pescador específico (selecionado, que vem sempre de uma mesma linhagem hereditária) se lança ao mar junto com o "arpão". É uma coisa de doido ver esse movimento arriscado mesmo em uma mera simulação. Os pescadores contam que essa pesca tem restrições, como não matar fêmeas nem filhotes, mas Organizações Não Governamentais de proteção já vieram tentar convencer os locais a abandonarem essa prática. Sem sucesso. 

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 10

Meninos jogando futebol na praia de areias escuras, em Lamalera. O futebol foi um motivo de reconhecimento dos indonesianos em relação ao nosso país (foto: autoral).

Uma outra curiosidade é que o pescador responsável pelo lançamento do "arpão" tem uma série de preparações, como, por exemplo, não dormir junto da esposa dias antes da pesca. Os pescadores também fazem um ritual religioso, em respeito às baleias e pedindo pelo retorno de todos são e salvos.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 11 

Simulação de pesca de baleia (foto autoral)

Numa dessas andanças, entramos numa escola isolada em Lembata. É triste ver a carência da estrutura do local, mas é inspirador ver os sorrisos sinceros de crianças interessadas, curiosas, acolhedoras. Ficou na alma uma vontade de um futuro mais brilhante para aqueles pequenos de coração tão puro (aliás, para toda a simpática e acolhedora população da Indonésia, que ainda ostenta um IDH de 0,6, abaixo da média mundial).

E o que a criançada sabia do Brasil ? Futebol, claro. Neymar estava na ponta da língua da galerinha!

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 12 

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 13

Almoço em Lamalera: peixe, trouxinhas de arroz cozido e uma verdura refogada com mamões verdes, além de molho de pimenta. A alimentação típica dos locais de muitas das regiões pelas quais passamos. Tudo preparado com muito amor e carinho!

Mas sinceramente, a melhor comida eleita pelo grupo em Lembata foi a do Suka Bumi, bem perto do cais em Lewoleba. O lugar é simples de tudo, mesas antigas com plástico de cobertura, mas o peixe e acompanhamentos eram muitooo gostosos e o pessoal muito simpático (aliás, como em toda a Indonésia).

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 14

Um ensopado de peixe, peixe agridoce (hummm), lulas à dorê, kangkung e vegetais cozidos.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 15

Lugares simplões são sempre os melhores!

2. MAKASSAR

Makassar, no seu centro urbano, não tem muitos atrativos para ver. Mas a 1h30 de lá, está a bucólica Rammang Rammang. Acessível após um trecho de estrada, tem uma parte de seu percurso num simpático e colorido barquinho. Você pode comprar aqueles chapéus de palha cônicos, tipicamente vistos no Vietnã, para proteger seu cocuruto do sol insano da Indonésia, e apreciar a vista incrível.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 16

As formações rochosas de lá, chamadas de karsts, são a segunda maior do tipo no mundo, atrás apenas da área de karsts da China. Karsts são uma espécie de formação geológica específica, que pela dissolução química (corrosão) toma formas muito diferentes e belas, as quais, junto das pequenas pontes de madeira e das lagoas, deixa o visual inesquecível.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 17

 Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 18

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 19Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 20

É ou não é cena de filme!!!

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 21

Aliás,foi na chegada em Makassar a melhor refeição que tivemos. Foi um banquete! A comida era deliciosa, variada em muitos tipos de frutos do mar, peixes, e outros tipos de carnes, além do vegetal chamado kankgung, servido refogado em muiiitos lugares da Indonésia e que eu me apaixonei!

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 22

 Olha o kangkung ai!!!

3. Yogyakarta

Em termos globais, acredito que foi meu destino favorito dentre os que passamos. A cidade é de maior porte, com uma boa infraestrutura, opções boas de hospedagem na região de Maliaboro. 

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 23

 Apresentação de danças típicas em Restaurante em Yogya (foto: autoral)

Yogyakarta (ou Jogjakarta) ou Jogja/Yogya para os íntimos, fica na Ilha de Java. O curioso é que a cidade é até hoje governada por um monarca, apesar de a Indonésia ser uma República. Os locais nos contaram que inclusive existem algumas regras próprias e particulares desse local, que usufrui de uma certa "autonomia" em relação ao governo central.

A cidade tem muitas atrações interessantes. Comece pelo Kraton, o Palácio do Rei de Jogja. Por lá, se tiver sorte, estará rolando uma apresentação de dança típica! Os movimentos delicados, calculados, sincronizados, além das belíssimas e ricas vestimentas, são uma atração imperdível na cidade. Há também apresentações do Ramayana Ballet, nas opções com e sem jantar, com o Templo Prambanan ao fundo, que é altamente recomendado mas não estava em nosso roteiro! (link aqui).

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 24

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 25Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 26

Belezas dos detalhes e da apresentação de dança no Kraton (fotos: autorais)

Lá por perto do Kraton também está o Taman Sari, o chamado Castelo das Águas, uma espécie de jardim, construído em estilo europeu, do Rei/Sultão de Yogya. Por lá também é possível ver as construções utilizadas como bunkers na guerra. Infelizmente essa parte também não integrou nosso roteiro, mas quem passar pelo Kraton tem que dar uma escapulida pra lá!

 Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 27

(fonte: link)

 Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 28

(Fonte: link)

Em Yogya, também está a apreciadíssima arte do Batik, pintura artesanal em tecido, tradicional da Indonésia. Na cidade há um museu dessa técnica, mostrando os diferentes estilos de pintura do país. Existem ainda lugares que dão uma experiência de criar seu próprio batik! Essas tradicionais estampas, seja na forma original artesanal, seja de forma reproduzida industrialmente, são encontradas por todo o lugar na Indonésia. Infelizmente não tivemos tempo de apreciar essa arte ao vivo!

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 29

(Fonte: Link)

Agora, as estrelas máximas de Jogja são, definitivamente, seus templos! Pra quem já deu um giro pelo sudeste asiático, viu com certeza muitos deles. Os complexos de Borobudur e de Prambanan, em Jogja, lembram os de Siem Reap no Camboja, ou mesmo os de Ayutthaya, na Tailândia. 

Borobudur

Maior templo budista do mundo, é patrimônio mundial da UNESCO, e juntamente com Angkor Wat no Camboja, além do Bagan, localizado no Myamar, integra a santíssima trindade dos templos budistas no mundo!

Borobudur é 300 anos mais velho que seu irmão Angkor Wat, construído por volta dos 700 d.C. Inicialmente um templo hinduísta, que passou posteriormente a ser Budista, ficou por muitos anos abandonado e "perdido" no meio da floresta até ser encontrado novamente e restaurado na década de 70, num trabalho que durou quase 10 anos.

São mais de 2mil metros quadrados de exuberância, em pedras, esculpidas e empilhadas em formato de pirâmide, que de cima forma um desenho de flor de lótus, um símbolo sagrado dos Budistas. Suas paredes contam histórias, como a do príncipe Siddharta, em belos e detalhados desenhos feitos nas pedras.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 30

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 31

Olha o nível de delicadeza do esculpimento!

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 32

Os belos dagob (pagodas) com a vista alta do Borobudur!

Lembrete: tenha saias longas ou calças e camisetas que cubram ombros (ou echarpes) dentro dos templos!

Templo Prambanan

Um templo hinduísta lindíssimo que também vale a visita, patrimônio da UNESCO e datado de 819 d.C., é em homenagem ao deus Shiva, deus da destruição. Sua restauração começou em 1918, terminando apenas na década de 50. É o maior templo Hinduísta da Indonésia.

Curiosidade: no local, o principal templo é o dedicado à Shiva, enquanto os outros dois menores logo ao lado são a Brahma e Vishnu. O guia me contou que Vishnu, deus da proteção, tem apenas 9 encarnações para retornar à Terra e ajudá-la nos grandes problemas, já tendo retornado ao mundo 8 vezes, em personalidades como o Príncipe Rama, Krishna e Buda, tendo assim apenas mais 1 encarnação para ajudar a Terra. Ou seja, ele é "acionado" quando o negócio tá tenso MESMO hahaha. Quando os desafios da humanidade são "menores", digamos assim, quem é chamado é Shiva, e ele vem em forma de destruição: desastres naturais, por exemplo, são relacionados com a atuação de Shiva extirpando o mal da terra.

Outra curiosidade relatada pelo guia é que, apesar de a maioria da Ilha de Java ser muçulmana, a população cultua e acredita muito em Ganesha (deus em forma de elefante), Deus do conhecimento, para o qual os estudantes se remetem muito para pedir ajuda nos estudos.

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 33

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 34

Marian Ks adicionou foto de Ásia,Indonésia,Bali,Sudeste Asiático Foto 35

Gostaram das dicas? :D Pois essa é só a primeira parte sobre lugares menos conhecidos na Indonésia! Aguardem continuação! ;D

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Ásia, Indonésia, Bali, Sudeste Asiático,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.