O que fazer em Tiradentes (MG)


  Tiradentes  1900 visualizações

O Festival de Gastronomia de Tiradentes acabou de completar no mês de agosto sua 16ª edição. Desde sua existência, ajudou a consolidar a cidade de Tiradentes como um polo gastronômico. Prova disso são os cerca de 60 restaurantes que existem na cidade, que reúnem a culinária do mundo todo: japonesa, tailandesa, mexicana, portuguesa - além de sabores locais como o mineiro e o baiano.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 1

Antes de todo esse burburinho gastronômico existir, Tiradentes já era um dos principais destinos turísticos do Brasil por ser uma das cidades históricas mineiras, ao lado de Mariana, São João del Rey, Ouro Preto, Congonhas, dentre outras - todas elas tiveram seu desenvolvimento com o ciclo do ouro, a partir do século XVII. E a história e a cultura são realmente predominantes por lá. A cada esquina, o nosso olhar encontra um detalhe que remete a séculos atrás, nas ruas, nas casas, nas igrejas, nos morros e em tudo o que fazer em Tiradentes.

E mesmo a preservação do passado pode - e deve - se renovar, e também nessa seara Tiradentes figura como importante modelo, a julgar por dois novos museus abertos recentemente que contam a história sacra (falaremos mais deles abaixo).

E não para por aí. Por que não aproveitar realmente todos os potenciais que uma cidade pode oferecer? É exatamente isso a nova tendência do que fazer em Tiradentes, ao explorar cada centímetro de sua natureza. Estamos falando do ecoturismo, cada vez mais presente nos guias turísticos de Tiradentes.  

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 2

Divulgação/Shutterstock

O que fazer em Tiradentes: mergulhar em sua história
A Matriz de Santo Antônio é a maior e mais importante igreja de Tiradentes, construída em 1710. Possui 482 kg de ouro em seu interior, o que a torna a segunda mais rica no metal em todo o Brasil, só atrás da matriz de Salvador. Uma das principais formas de conseguir tão grande número de ouro era graças a doações de famílias ricas da época, pois acreditava-se que os doadores teriam garantidos a remissão dos pecados e o lugar nos céus. A arte barroca, tão cara a Minas Gerais setecentista, pode ser observada no altar, no teto, nas pinturas da parede e nos santos esculpidos, de artistas consagrados como Aleijadinho.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 3Divulgação/Shutterstock

Outra igreja muito interessante para se visitar é a Nossa Senhora do Rosário, a “igreja dos escravos”, construída à noite pelos homens não livres, após o trabalho na Matriz de Santo Antônio e outras atividades. Os escravos transportavam ouro escondido para dentro da igreja, e isso foi mantido em segredo por muito tempo. Também por anos somente homens negros frequentaram o local, com exceção do padre. Além disso, no interior não havia somente símbolos da religião católica, mas também das religiões africanas, em especial do candomblé, resultado do contato dos escravos com os mais diversos credos.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 4

Deixando as igrejas um pouco de lado, a dica é caminhar pelo centro histórico, de preferência, pelo menos uma vez, com um guia, pois ele irá te dar detalhes que uma visita solitária jamais conseguirá abranger, por mais Google que você use em tempo real na caminhada. Um exemplo são os detalhes do chafariz de São José de Botas, cuja água vem da serra de São José. O local, no século XVIII, era o centro de Tiradentes, e também palco do leilão de escravos. A proteção logo na entrada era estrategicamente posicionada para não entrar animais no meio dos lances.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 5Divulgação/Shutterstock

O que fazer em Tiradentes: os novos museus
Não foi difícil para Tiradentes conseguir se renovar, afinal, está em seu DNA a história religiosa. E foi através de dois museus (que muita gente vê como passado, mas representa também o futuro), que o município mineiro ganhou duas novidades: o Museu da Liturgia e o Museu Sant´ana.

O Museu da Liturgia, inaugurado em 2012, possui um acervo de mais de 420 peças sacras dos séculos XVIII a XX, com objetos dos mais variados, como urnas do santíssimo, lanternas processionais, crucifixos de banqueta, missais e tantos outros itens de decoração de altar, todos com alta riqueza de detalhes. Boa parte do acervo é local, de Tiradentes, mas também tem peças de outros lugares – o missal de 1721, peça mais antiga, feito em um gráfica da época, é da Antuérpia, na Bélgica, enquanto praticamente toda a prataria é proveniente de Portugal.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 6

Da entrada à saída, o museu é pensado como uma forma de imergir o visitante em uma liturgia. No hall de entrada, por exemplo, o piso em mosaico faz alusão aos tapetes de serragem usados em algumas celebrações religiosas e culturais. As salas Liturgia da Palavra, Eucaristia e Páscoa trazem elementos que cada nome invoca. Por último, o Pátio Externo representa os ritos finais da missa, em que Deus reúne e envia seus fiéis.

O local tem em seu DNA um forte uso da tecnologia que torna a visita mais completa. Instalações audiovisuais, terminais multimídia e até um aplicativo para baixar por meio de QR Code estão entre as ofertas tecs do museu.

Já o Museu de Sant´ana, inaugurado em 2014, é o único do mundo dedicado à santa protetora dos lares, da família e dos mineradores. O acervo reúne 291 imagens e santas feitas por artistas de todos os cantos do Brasil, entre os séculos XVII e início do XX, em materiais e técnicas das mais diversas, mas com destaque a imagens com douramento e à Santana sentada como se fosse um trono, características e influência do barroco e do rococó, estilos onipresentes em Tiradentes. Todas as obras são de autoria desconhecidas.

A coleção foi doado por Angela Gutierrez, mecenas das artes em Minas, que as reuniu durante quatro décadas. O prédio do museu abrigava a cadeia pública da cidade, e foi totalmente reformado e modernizado, como prova o elevador panorâmico logo na entrada.

O que fazer em Tiradentes: na natureza selvagem
Trilhas, descidas em rios, cavalgadas, grutas. A oferta é grande, vamos começar contando das trilhas. A Travessia da Serra de São José é a trilha que corta toda a serra - uma enorme formação rochosa que pode ser vista de toda a cidade. Ao todo, são 12 km de caminhada percorridos em mais de 5h. Pode parecer muito, mas o visual lá do alto e o mergulho na Cachoeira do Mangue valem a pena.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 7

Continuando o circuito na natureza, o próximo local a se visitar é a Gruta da Casa de Pedra, a emocionante caverna de Tiradentes, que fica na estrada que liga a cidade a São João del Rey. Lá dentro, morcegos, estalagmites e estalactites dividem a atenção dos visitantes com paredões rochosos que formam desenhos dos mais belos. Para quem tem o espírito radical, dá para fazer rapel na parte externa, mas reserve com antecedência.

Outras maneiras para ter muito o que fazer em Tiradentes explorando sua natureza:

1 -  andar de Maria Fumaça que liga Tiradentes/São João del Rey, às margens da serra de São José.

2 - andar a pé ou de bike pelo trecho de Tiradentes da Estrada Real, a antiga estrada que ia de Diamantina até Paraty e Rio de Janeiro, para escoar a produção de minérios do Brasil colonial. As cidades pelas quais a Estrada Real cruzava hoje têm placas e marcos indicando.

3 - Cavalgadas para o distrito de Bichinho, a 7 km de Tiradentes.

4 - Descido do rio Elvas, um passeio em botes infláveis que começa a uma fazenda a oito km do centro de Tiradentes.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 8Divulgação/Shutterstock

O que fazer em Tiradentes: restaurantes
Os roteiros ecológicos e gastronômicos estão entre as melhores opções do que fazer em Tiradentes. São tours que misturam caminhadas por áreas verdes da zona rural, enquanto guias locais mostram o modo de preparação de diversos itens. Ao final, o viajante pode experimentar as delícias produzidas na hora. Um dos mais conhecidos é o Projeto Sabores da Estrada da Caixa D’água, que mostra de uma só vez a fabricação de queijo, cachaça, linguiça e comida típica mineira, passando por vários restaurantes e sítios.

DUBBI  adicionou foto de Tiradentes Foto 9Divulgação/Shutterstock

No centrinho histórico, a Cervejaria Jardins de Santo Antônio (conta com assados e grelhados), o Barouk Chopp Beer Café (tem música ao vivo) estão entre os mais movimentados. O UaiTHAI Bistrô é um dos mais novos estabelecimentos e mistura duas culinárias talvez opostas: a tailandesa e a mineira. Porém, a miscelânea gastronômica deu certo e os pratos inovadores são de ótima qualidade - e o ambiente preza pela decoração.

O Restaurante Sabor Rural está em um sítio de 110 hectares instalado há 13 anos. A taioba, a couve e o repolho são bem elaborados, mas é na goiabada cascão que os donos gostam de vender seu peixe. Ela é feita no tacho, fresquinha e deliciosa.

Tem mais dicas de Tiradentes? Deixe nos comentários e inspire viajantes ;)

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Eliana Barros

Eliana Barros comentou 3 anos atrás

Em Novembro irei conferir suas dicas ! Grata !!!

Alo aventuras & Expedições Aventuras

Alo aventuras & Expedições Aventuras comentou 2 anos atrás

Uma boa e nova opção são as expedições oferecidas pela Alo aventuras & Expedições (https://www.facebook.com/Aloaventur/),desde os passeios ao redor da Serra de São José ou mesmo uma visita a cidade das cachoeiras,Carrancas ,que fica a poucos km de Tiradentes,onde se visitam em media de 8 cachoeiras,além do inesperado Pic-Nic nas montanhas.Vale a pena conferir. Tel. de contato 32 999967373-Sap.

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Tiradentes,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.