Minha experiência nas Olímpiadas 2016


  Rio de Janeiro  1028 visualizações

Juliana Gomes adicionou foto de Rio de Janeiro Foto 1Todos sabem que um dos maiores eventos do mundo estava acontecendo aqui em nossa casa – são milhares de atletas de mais de 200 países disputando 42 modalidades de 33 esportes, sem contar com os inúmeros turistas que vêm de todos os cantos do planeta para assistir esse espetáculo no nosso Rio de Janeiro. Eu sempre quis fazer parte de algo dessa magnitude, e como sou uma fã ávida de esportes, não pude perder a oportunidade de experienciar tudo isso, principalmente quando uma das minhas amigas disse que uma conhecida sua estava vendendo ingressos para o jogo de handebol, esporte que costumávamos jogar na época da escola.

Mesmo com as passagens compradas e o depósito do apartamento que ficaríamos já feito, nós ainda estávamos em dúvida se realmente iríamos por causa do risco de atentados. Dois dias antes da viagem, sem nenhuma notícia sobre esse tipo de perigo e tendo ouvido muitos elogios de alguns de nossos conhecidos que já estavam lá, nós decidimos que não teria porquê cancelar e finalmente embarcamos para o Rio de Janeiro na sexta-feira.

Eu já fui algumas vezes para lá (inclusive, passei o Carnaval desse ano lá, que é uma das épocas de mais furtos no Rio e ainda assim não me deparei com nenhum problema), mas foi a primeira vez que vi a cidade tão segura. É claro que isso só ocorre por causa desse evento internacional, mas não havia nenhum mendigo pelas ruas ou qualquer tipo aparente de perigo, mesmo quando voltávamos de festas na madrugada ou andávamos com celulares em mãos. Havia realmente uma sensação de segurança. Além disso, foi tudo muito bem organizado e os estádios (destaque para o de vôlei de praia, que foi construído na praia de Copacabana) estavam lindos e limpos, sem confusões mesmo quando as filas eram longas. Os voluntários que ajudavam turistas eram muito amigáveis e animados, e a maioria sabia se comunicar bem em outras línguas (tirando uma que eu tentei pedir informação sobre nossos assentos e ela não parecia muito preparada, sem saber falar muito bem inglês e menos ainda português, mas acho que foi uma das poucas exceções).

O jogo de handebol para o qual já tínhamos ingresso era no domingo, mas, no sábado, tentamos comprar o vôlei de praia que teve pela manhã, mas sem sucesso, pois todos os jogos de vôlei (praia e quadra) estavam esgotados. Com isso, acabamos passeando pela orla e passando a tarde em um dos bares do calçadão. Já à noite, queríamos conhecer as casas dos países e acabamos indo para a Casa França, que custava 20 reais pela meia entrada. O lugar estava muito bem organizado e bonito, com um telão para assistir aos jogos e alguns food trucks, mas não ficamos muito tempo por lá porque não tinha muito o que fazer. Nós sabíamos que teria uma festa famosa com DJs do Café de la Musique, mas os ingressos estavam absurdamente caros (quando perguntamos por lá, uma funcionária nos informou que era 300 reais para mulheres e 500 para homens). Mesmo assim, foi legal para conhecer o espaço e matar a fome.

Finalmente, chegou o dia do jogo, no domingo. Nós acordamos bem cedinho para não atrasarmos, uma vez que estávamos em Botafogo e a viagem até a Barra é um pouco longa. Havia uma passagem específica para as Olimpíadas de 25 reais que incluía a ida de metrô até o BRT para pegar o ônibus para o Parque Olímpico, e depois a volta estava inclusa também. Apesar da demora de um pouco mais de uma hora, o percurso foi muito tranquilo e sem complicações.

O Parque Olímpico era imenso e logo na entrada já dava uma sensação de empolgação e ansiedade. Havia uma excelente infraestrutura, com vários stands para comprar comidas e bebidas e alguns food trucks (as filas, no entanto, desanimavam um pouco, pois estavam muito longas) e ainda uma loja gigantesca das Olímpiadas, sem falar dos voluntários, que eram muito prestativos, informando todos os turistas de onde deveriam ir, e também muito bem humorados, animando todos com seus autofalantes. Apesar de toda a organização e eficiência, um problema parecia incomodar muitas pessoas no parque – como o sol estava forte demais e o lugar era completamente aberto, nós achamos que deveriam ter sido colocados pelo menos alguns guarda-sóis, pois não havia sombra alguma para se esconder. Tirando esse pequeno detalhe, não tivemos do que reclamar.

Já o jogo em si foi uma experiência única e emocionante, principalmente para os amantes de esportes como eu. O ambiente era extremamente animado, com pessoas torcendo e vibrando o tempo inteiro para o Brasil, música tocando, presenciando as jogadoras em ação... Foi tudo sensacional e nós não queríamos nunca mais sair dali. Como nosso ingresso também dava acesso ao próximo jogo, que era Suécia e França, nós ficamos por lá para assistir (não havia tanta vibração dos torcedores quanto do jogo do Brasil, é claro, mas ainda assim, como gostamos muito e jogávamos handebol, foi muito interessante para nós observar a técnica das jogadoras).

No geral, não tivemos reclamações nenhuma e saímos de lá muito satisfeitas e felizes com a oportunidade e a experiência que passamos. Foi definitivamente um dos melhores ambientes que já presenciei e, se pudesse, teria ficado por lá até o final das Olímpiadas.

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Rio de Janeiro,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.