Sair da zona de conforto é bom demais! - Coisas que eu aprendi viajando


  Índia, Mumbai (Bombay)  4044 visualizações

VOU COMEÇAR ESTE TEXTO COM UMA PERGUNTA MUITO SIMPLES: QUANDO FOI A ÚLTIMA VEZ QUE VOCÊ FEZ ALGO PELA PRIMEIRA VEZ?

A primeira coisa que eu descobri quando botei os pés na Índia é que a minha vida era MUITO fácil e estável. Eu vivia completamente dentro da minha zona de conforto. Na minha casa, eu tinha TV a cabo, uma cama confortável, comida de sobra e não precisava fazer nada relacionado à tarefas domésticas. Na minha Curitiba linda, eu tinha um transporte público sensacional, calçadas para pedestres, ruas limpas, ar puro, clima ameno, infraestrutura ótima E TINHA CARNE PRA VENDER EM QUALQUER LUGAR!

Eu obviamente valorizava tudo isso e sabia o quanto a minha vida era confortável. Se você tem tudo isso e reclama, tá na hora de crescer um pouquinho e parar de ser mimado, né?! Eu não reclamava, mas definitivamente precisava aprender a ser um pouquinho independente. Estava na hora de parar de ser moleque. Larguei tudo, peguei um avião e vim para a Índia. Tudo que era confortável ficou lá, ainda bem. 

Diogo Pinho adicionou foto de Índia,Mumbai (Bombay) Foto 1Diogo Pinho adicionou foto de Índia,Mumbai (Bombay) Foto 2Diogo Pinho adicionou foto de Índia,Mumbai (Bombay) Foto 3

No início é realmente sofrido. Abrir mão de tudo que facilitava a minha vida não foi nem um pouco fácil, mas só assim é possível desenvolver habilidades de adaptação. A carne foi trocada pelo frango, as ruas limpas pelos ratos, o ar puro por fumaça e a frescura pela coragem. Você pode estar se perguntando o que há de bom nessa história, então vou explicar o que acontece quando você decide sair da zona de conforto.

 
 
 VOCÊ MANJA DE MAIS “PARANAUÊS” – NOVOS APRENDIZADOS

Eu sempre quis aprender a cozinhar, mas a preguiça e a comida da minha mãe me barravam. Com a dona Ana Silvia no Brasil, eu tenho duas escolhas: ficar pobre comendo em restaurantes ou deixar de ser vagabundo e cozinhar. E olha que sou um chef mais popular que o Jamie Oliver no meu escritório. “Eu gosto do seu macarrão, Diogo. Nunca comi um tão bom!”. Até desenvolvi habilidades de malabarismo com panquecas. Além de cozinhar, aprendi a controlar gastos, planejar viagens e a me adaptar mais facilmente.

Definitivamente, a capacidade de se adaptar é o maior aprendizado. Durante uma viagem, não há tempo para ficar se martelando ao redor de um problema. É preciso encontrar soluções rápidas e eficientes para aproveitar a experiência ao máximo. Por este motivo que viajantes desenvolvem as habilidades de improvisação, planejamento e gestão de crise. Eles sabem se adaptar às situações mais inusitadas e assim não desperdiçam tempo e energia. Acredito que é por este motivo que o mercado de trabalho valoriza tanto uma experiência no exterior. Ao invés de reclamar do problema, os nômades vão lá e resolvem tudo rapidinho.

 
 
 
VOCÊ DESENVOLVE MAIS RESILIÊNCIA

Eu achava que o Brasil era um país burocrático e lento. A minha visão hoje é que nosso país não é perfeito, porém é muito desenvolvido em diversos aspectos. Este olhar mais positivo foi gerado após alguns problemas aqui na Índia, obviamente. Coisas simples como ter Wi-Fi no flat, descer do trem e abrir uma conta bancária se tornam lentas e complicadas aqui na Índia. No Brasil, se o banco demora a entregar um cartão de débito, o cliente já pode contratar um advogado para abrir um processo e ganhar uns trocados com isso. Aqui você não tem escolha, espera ou encontra uma solução. Quando você resolve um problema, outro surge e depois outros. Com isso temos uma conclusão: ou você se torna mais resiliente ou você enlouquece. Quem se irrita menos tende a ser uma pessoa mais feliz

 
 
VOCÊ SE JOGA EM NOVAS EXPERIÊNCIAS E TORNA A SUA VIDA EXTRAORDINÁRIA!

Como diria Neale Donald Walsch, “a vida começa no final de sua zona de conforto”. Eu queria dar um abraço neste cara por ter criado esta frase. Quem me conhece sabe que eu sou mais nostálgico do que um avô de 90 anos. Amo contar histórias e relembrar momentos memoráveis. E garanto a vocês, os momentos mais incríveis da minha vida foram longe da minha zona de conforto. É fora dela que desenvolvemos novas habilidades, conhecemos novas pessoas, realizamos nossos sonhos e aproveitamos a vida. Em um exemplo prático, a zona de conforto pode ser definida como uma rotina, na qual tudo é fácil e estável. Você tem sua casa, seu carro, seu trabalho e nas férias vai para a mesma praia de sempre. Mas é fora dela que você decide arriscar tudo em um negócio que realmente te satisfaz, que você conhece pessoas novas, que você visita os lugares mais incríveis do mundo e que você realmente torna a sua vida extraordinária.

Diogo Pinho adicionou foto de Índia,Mumbai (Bombay) Foto 4Diogo Pinho adicionou foto de Índia,Mumbai (Bombay) Foto 5Diogo Pinho adicionou foto de Índia,Mumbai (Bombay) Foto 6

VOCÊ NÃO ESTÁ VIVO SE NÃO ESTIVER VIVENDO, MEU CARO!

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Pablo Mota

Pablo Mota comentou 4 anos atrás

Parabéns!! Adorei o texto! Arrebentou amigo!!

Lari Daroz

Lari Daroz comentou 4 anos atrás

Texto ótimo!

Leandro Lacerda

Leandro Lacerda comentou 4 anos atrás

Inspirador!!!

Andressa Leite

Andressa Leite comentou 4 anos atrás

Uau!! Muito inspirador! Obrigada! =D

Ana Silvia Chagas Peres Pinho

Ana Silvia Chagas Peres Pinho comentou 3 anos atrás

Sensacional a sua reflexão Diogo! !!!! Irado (como vc diz)!!!!!

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Índia, Mumbai (Bombay),

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.