Am Israel Chai - As 7 coisas que mais me marcaram em Israel


  Israel, Tel Aviv, Jerusalém  2206 visualizações

Minha família por parte de pai é judia. Meu bisavô veio da Polônia e eu era sócia da hebraica. Pacote completo para uma Caju. 

Caju era como eu respondia sobre minha religião quando eu era pequena e tinha um complemento " É Ca de católica e Ju de judeu".  Eu usava quando nenhuma criança entendia, ou seja, sempre

Acontece que minha outra vó é católica apostólica romana e fãzona do papa, então, eu rezava o pai nosso de domingo e procurava matzá no pessach. Uma coisa legal foi que quando contei para elas que estava indo pra Israel as duas tinham motivos para ficar animadas.

- Mas como assim você escolheu ir para Israel? 

Vou explicar, não fui bem eu que escolhi ir para Israel, posso dizer que Israel me escolheu. Até por que eu passei 10 dias nesse país viajando e conhecendo lugares incríveis de graça. Calma, vou continuar explicando: Eu fiz Taglit!

Taglit é um programa para jovens da comunidade judaica, descobri que os Cajus eram eletivos para esse programa e quando fiz 18 anos eu fui.

A ideia central vem do livro sagrado , a Toráh, que diz que todo judeu deve voltar para sua terra pelo menos uma vez na vida. Essa viagem é financiada por filantropos Norte Americanos, brasileiros e pelo governo de Israel.

O retorno que eles esperam é que, os jovens que fizerem essa viagem se tornem embaixadores de Israel.

Ninguém nunca me cobrou nada, mas desde que voltei de lá quando entro nesse assunto pode sentar que vem história!

Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 1

Para começar essa aventura, entrei no ônibus de excursão e recebi um livrinho com musicas em hebraico e elas estavam tocando. Quando levantei a cabeça, percebi que ninguém precisava do livrinho, na verdade, parecia que eles amavam aquelas músicas. Eu respirei fundo continuei a olhar o livrinho. Yes, achei uma que eu conhecia:

Wake me up – Avici, e essa foi a minha música da viagem.

Então, coloque essa música e se prepare que eu vou contar os 7 momentos que foram mais marcantes para mim:  

1 - Kibutz

Os Kibutz são comunidades em Israel que combinam o socialismo e o sionismo. Existem diversos tipos, tem alguns que plantam laranjas, plantam trigo, cuidam de animais. O kibutz que eu achei mais incrível foi um onde árabes e judeus trabalhavam juntos. Eles estavam desenvolvendo novas formas de plantar em Israel.

A maior parte de Israel é deserto. Por isso, há muitos anos foi criada a técnica de gotejamento, que consiste em fazer vários furinhos em uma mangueira e enterá-la. Assim, a água fica o dia todo gotejando em muitos canteiros e as plantas tem o suficiente para crescer. 

Os oásis que são formados por essa técnica são impressionantes.

Na primeira foto, estávamos conhecendo um sistema que "fazia chover" de verdade, Eles apertavam um botão e dentro dessa estufa começava a chover.

Nessa segunda foto estou segurando duas cenouras. Não sei se vocês já viram cenoura dessas cores,  mas achei isso coisa de outro mundo!

Também visitei uma estufa com mais de 100 tipos do "tomatinhos cereja" lá tinham amarelos, rajados (chamados de tigre) ovais, esticados...enfim, parecia que eu estava em um filme do Tim Burton.

 Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 2         Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 3

2 - Tenda Beduína + Massada

Fomos conhecer uma tenda beduína no meio do deserto! Uau! Não consigo explicar como foi incrível. O céu estrelado no meio do deserto foi uma das coisas mais lindas que eu já vi na minha vida. Eu virava a cabeça de um lado para o outro e eram 180 graus de estrelas. Juro! Um céu escuro, uma noite quente e umas constelaçoes diferentes das do Brasil. Que imagem! Fomos recebidos com um ritual com um chá diferente, narguile e umas comidas com pão sírio e humus. Andamos em camelos e nessa noite não dormimos, por que no dia seguinte:

Fomos subir Massada! Pelo que nos contaram, o topo dessa "montanha" foi um refúgio do povo judeu em uma época que estavam sendo invadidos. O lugar é absurdamente bonito e eu como sempre fui fã de uma boa trilha fiquei muito animada com o passeio. Nós começamos a subir e o sol foi começando a aparecer. quando chegamos no cume dava para ver o sol completamente, era laranja e iluminava a pedra que brilhava como ouro. Eles criaram naquela época um sistema de trazer a água de lá de baixo para cima e tinham como armazenar. Nos contaram que eles viviam muito bem lá e a história desse povo continuava a me impressionar.

            Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 4      Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 5

3 - Kotel

Fui conhecer o muro das lamentaçôes e confesso que me senti um pouco mal quando meus amigos começaram a chorar de emoção quando tiramos nossas vendas. Eu não chorei, muito menos sabia as músicas que eles começaram a cantar mas posso falar: Que energia! Aquele lugar é o sonho de muita gente. é muito sagrado. Meu avô esteve lá, meu pai também e estava na minha vez. Os homens ficam separados das mulheres, e nós tinhamos que ir de joelhos e ombros cobertos. Conheci uma senhorinha lá que me contou que ela ia todo dia até o kotel para rezar pelo conflito Israel-Palestina. Escrevi meus desejos em um papelzinho e coloquei no muro. Reparei em quantos papéizinhos tinham por lá e fiz questão de nao ser egoísta no meu pedido.

Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 6

4 - Yad Vashem

O memorial foi feito para lembrar as vitimas judaicas do holocausto, para mim foi um dos momentos mais difíceis da viagem. Desde pequena eu não conseguia assistir uma aula de história sobre o que aconteceu naquela época que eu saia da sala chorando. Todos os livros e filmes me deixam com um mal estar por semanas e o museu não foi diferente. Porém, nós precisamos falar do que aconteceu. Dói, machuca e me deixa indignada mas é lembrando que nós teremos certeza que não vai acontecer de novo. O museu é imperdível, a energia lá dentro é densa como deve ser mesmo e a exposição muda sua vida. Foram algumas horas difíceis de respirar e mesmo antes de embarcar no avião eu sabia que essa seria uma parte difícil, e foi, mas eu faria de novo.

Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 7

5 - Amigos do Exercito

No 5 dia de viagem soldados do exército Israelense iriam se juntar a nós e eu estava pensando como seria estranho isso, teria que tomar mais cuidado com o que eu falava ou coisa assim. Acontece que quando estes soldados entraram no ônibus vi que eles tinham a minha idade. Sim, o exercito é obrigatório em israel se não me engano a partir dos 18 anos para homens e mulheres! E eles puderam passar esses 5 dias com a gente para aprender sobre o Brasil e para mostrar como é ser um jovem no exército. Eu fiz questão de ficar amiga deles e foi muito legal.

Na despedida, o Dan ( um soldado) me deu de recordação o seu “distintivo” de inteligência do exército e eu dei para ele minha carteirinha de estudante da escola (hahahahaha)

Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 8

6 -  Superencontro

O Superencontro é um dos eventos mais esperados da viagem, um show com dançarinas, banda e tudo que a gente tinha direito. Aconteceu nas ruínas de arena da época que os Romanos estavam nessa terra. Esse encontro reuniu grupos do mundo todo que estavam fazendo esse programa. A maioria era dos Estados Unidos e nós, brasileiros éramos os mais animados (nesta primeira foto eu apareci no telão e estava muito feliz)

Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 9

7 -  Tel Aviv

Tel Aviv, que é incrível, muito diferente de todos os outros lugares que eu já tinha visitado em Israel. Lá ninguém precisava usar saias longas ou lenços, pelo contrário, nós fomos para a praia de biquíni!

Tel Aviv é um pólo de tecnologia, empreendedorismo e inovação.

Isso se dá a cultura dos jovens, como eles crescem em meio a guerra, o ideal de vida deles não é a longo prazo. Crescer dentro de uma multinacional não é o que eles consideram estilo de vida. E é com esse espírito de viver agora e fazer alguma diferença que todo ano startups de lá se tornam um sonho real com funcionários e com muito sucesso. O Wase (app) começou lá!

Sola no Mundo  adicionou foto de Israel,Tel Aviv,Jerusalém Foto 10

Se eu não tivesse feito essa viagem talvez não estaria trabalhando hoje no Dubbi, uma startup que eu amo. 

- - - -

Se você curtiu esse texto, ficaria extremamente feliz se pudesse dar um nele aí embaixo ou compartilhar com seus amigos!

COMENTÁRIOS:

Clebia Sabino

Clebia Sabino comentou 2 anos atrás

Muita bacana!

Martha Sousa

Martha Sousa comentou 2 anos atrás

Raquel, muito legal ter compartilhado esta estória conosco.

Mariana Ribas

Mariana Ribas comentou 2 anos atrás

Muito legal, Raquel!! Vontade de conhecer

Cristiana Macedo Pimentel

Cristiana Macedo Pimentel comentou 2 anos atrás

Muito interessante! Não conhecia esse programa.

Adriana Bordi

Adriana Bordi comentou 2 anos atrás

Legal sua historia. Tb tenho as minhas desse lugar maravilhoso... amo que amo esse pais

Sua viagem tão sonhada planejada por um Expert de viagem

O Instaviagem.com é uma agência online especializada em planejar roteiros 100% personalizados e feitos sob medida para cada viajante. Você preenche um questionário informando todas as suas preferências e orçamento e recebe uma consultoria de um verdadeiro viajante profissional!

Veja opções de roteiros personalizados para Israel, Tel Aviv, Jerusalém,

PLANEJAR MINHA VIAGEM

Recomendamos para você:

Viajantes também leram:

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI

Dubbi é um novo espaço para que pessoas incríveis que amam viajar possam interagir, se ajudar e compartilhar suas histórias e dicas de viagem.

Junte-se a nossa incrível comunidade de +35.000 de viajantes experts do Dubbi.